COLUNA CAMINHOS DA ZONA SUL – DIÁRIO DA MANHÃ – 14.06.2022

Caminhos da Zona Sul__________________________Paulo Gastal Neto

Opções energéticas – A missão do RS que esteve na Europa visitou o porto de Roterdã, na Holanda. Os secretários de Estado e técnicos do governo conheceram um grande plano elaborado para produzir energias renováveis dentro do porto, por meio do vento, do sol e do hidrogênio verde, consideradas as principais alternativas para a descarbonização da economia do planeta. O porto, que tem uma extensão de 40 quilômetros e recebe 130 mil navios por ano, quer se tornar o mais importante hub de hidrogênio verde da Europa, prevendo a produção e a importação desse novo componente energético, que seria destinado a indústrias que atuam no local e em outros países do continente. Em reunião com representantes do porto e empresas ligadas à transição energética na Europa, o chefe da Casa Civil, Artur Lemos, mostrou o plano que está sendo devolvido pelo Estado. A meta do governo é intensificar o uso de energias limpas, com a criação de novos parques eólicos e o desenvolvimento de um modelo para planejar o início da produção de hidrogênio verde no Rio Grande do Sul.

***

Relp – Um balanço obtido pelo Sebrae revela que 255,7 mil empresas de micro e pequeno porte aderiram ao Programa de Reescalonamento do Pagamento de Débitos no Âmbito do Simples Nacional (Relp). Esse número corresponde a um pouco mais de 75% das 340 mil micro e pequenas empresas que tinham optado pelo Simples Nacional em janeiro de 2022, mas que se encontravam com pendências de débitos. Ainda de acordo com o levantamento, 124,6 mil microempreendedores individuais (MEI) também aproveitaram a oportunidade para regularizar suas pendências com melhores condições de pagamento. Somando todas as opções por porte, 380,3 mil donos de pequenos negócios aderiram ao Relp. “Quem perdeu o prazo de adesão ao Relp e tem débitos do Simples Nacional na Receita terá apenas o parcelamento convencional como opção, cujo prazo é de 60 meses para pagamento. Se o débito estiver na PGFN, até 30 de junho ainda há a opção de fazer a transação tributária”, informa o gerente de Políticas Públicas do Sebrae, Silas Santiago.

***

Porto – Autoridades portuárias de todo o país participaram de reunião de trabalho com o novo secretário nacional de portos e transportes aquaviários, Mário Povia, e sua equipe. O encontro aconteceu na sede do Ministério da Infraestrutura, em Brasília, e a Portos RS esteve representada pelo presidente Cristiano Klinger. Durante a reunião foram tratados temas pertinentes ao dia a dia portuário e também o alinhamento de atuação dos portos com a nova administração da Secretaria Nacional de Portos e Transportes Aquaviários (SNPTA). Os representantes dos portos brasileiros trouxeram, ainda, as necessidades de cada administração para conhecimento da nova equipe de trabalho.

***

Pão – RS terá a maior safra – em tempos recentes – de trigo, com uma perspectiva de produção total de 5 milhões de toneladas, 11,9% maior do que no ano anterior. É a chamada safra de inverno 2022, que poderá ser a maior para o período estado. Este volume é a soma da estimativa feita para a cultura do trigo, de 3,9 milhões de toneladas; 870,2 mil toneladas de aveia branca; 108,6 mil toneladas de cevada e 91,3 mil toneladas de canola. A área implantada para fins comerciais está projetada em 1,89 milhão de hectares, um incremento de 14,6% em relação à extensão das lavouras no ano passado. A projeção inicial da safra foi divulgada pela Emater/RS-Ascar, vinculada à Secretaria da Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural (Seapdr). De acordo com os dados compilados pela Gerência de Planejamento (GPL) e levantados pelos escritórios municipais entre os dias 11 e 23 de maio, as produtividades iniciais são baseadas na tendência apresentada pelas médias registradas ao longo dos últimos 10 anos.

***

Até a próxima!

Comentários