Agenda 11/09: Palestra “Evolução dos trabalhos da Ecovix e a cidade do Rio Grande”

    No próximo dia 11, a Câmara de Comércio de Rio Grande realiza mais uma edição da sua reunião-almoço Tá em Pauta. O palestrante será Gerson de Mello Almada, diretor executivo da Engevix Engenharia, que falará sobre a “Evolução dos trabalhos da Ecovix e a cidade do Rio Grande”. 
    O Tá em Pauta ocorrerá das 11h45min às 13h30min, no 5º andar do prédio da Câmara de Comércio. O ingresso para o almoço tem valor de R$ 45 para associados e de R$ 55 para não sócios. Mais informações podem ser obtidas pelo telefone (53) 3231.2399.

    ________________________________________________________  
    Curta o Blog no Facebook
    Receba as atualizações do Blog no seu e-mail (newsletter)   




    Comentários

    4 comments

    1. Anonymous

      Governo do estado anuncia nova planta destinada a suprir o polo naval de Rio Grande, Interbrasil Transportes e Guindastes (Ecovix-Engevix Construções Oceânicas) se instalara em área de 51,3 mil m2 em Porto Alegre. Sendo este o primeiro projeto aprovado e ainda aguardam por outros. Assim a industria naval no RS fica pulverizada entre, Charqueadas, Porto Alegre, Rio Grande. Enquanto o governo estadual ainda não tem nada definido para área da Chácara em Pelotas.

      Rafael Lopes

    2. Anonymous

      A sorte de Rio Grande é que nenhuma dessas cidades tem um porto marítimo com calado para receber uma plataforma, ou seja, nunca poderão construir ou receber uma plataforma de petróleo, somente módulos. A Quip (Rio Grande) e a EBR (São José do Norte) tem a opção de participar das licitações nas modalidades para construção de módulos, montagem das plataformas e manutenção das mesmas, essas empresas de RG e SJN levam vantagem, se dependesse do governo estadual não teria nada aqui e sim tudo na região metropolitana.

    3. Pois é anonimo veja sorte mesmo de Rio Grande e São Jose. Porque veja oque pensa a SDPI, Durante apresentação do polo Naval Gaúcho na escócia e outros países Europeus. “A indústria naval é uma das prioridades da atual política de desenvolvimento do Estado. A estratégia prevê que os novos investimentos não se concentrem apenas nas cidades de Rio Grande, Pelotas e São José do Norte, mas que se estendam por outras cidades, aproveitando o potencial hídrico do Estado e a hidrovia proporcionado pelas Lagoa dos Patos.”
      lamentável. E como disse o governo a metade sul é nossa prioridade, imagina se não fosse.

    4. Anonymous

      Na verdade o governo do estado busca centralizar tudo na grande Porto Alegre. O Polo Petroquímico pelas características industriais ficam em portos. O projeto celulose foi para Guaíba. Não descobriram como fazer as plataformas sair do Guaíba ou do Jacuí e chegar no oceano, senão, estaria lá também.

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.