COLUNA CAMINHOS DA ZONA SUL – DIÁRIO DA MANHÃ – 19.04.2022

Caminhos da Zona Sul__________________________Paulo Gastal Neto

Cultura – Amigos do Theatro Guarany planejam engajamento comunitário, ações culturais e novo modelo de administração do local. A ideia se dará através de um projeto que vem sendo aperfeiçoado há dez anos e começa a ganhar vida oficialmente em 2022: a Associação Amigos do Theatro Guarany. A sua criação ocorreu no seio da família proprietária do teatro com a finalidade de impulsionar as atividades e de manter e renovar o patrimônio para que ele possa seguir de portas abertas como referência cultural e artística na região sul do país. Entre os planos que já devem ser implementados em breve está uma maior aproximação com a comunidade. Preservar o passado para construir o futuro do Theatro Guarany é a principal meta da A.T.G.. O grupo fundador da associação vem trabalhando na última década para renovar a administração do local, conciliar conflitos e evitar o risco de encerramento das atividades, como aconteceu com outros patrimônios culturais no Estado. Uma das suas marcas deve ser a construção colaborativa do futuro do teatro e a democratização do acesso à cultura.

***

RG – A Portos RS está dando início ao processo de reforma da Cabrea Acre, estrutura flutuante em forma de guindaste, de propriedade do Porto do Rio Grande, utilizada para içar cargas ou objetos no mar. O equipamento já foi empregado em uma série de operações de salvatagem de embarcações naufragadas no canal de acesso ao Porto. Ela foi deslocada do cais do Porto Velho para o dique seco do Estaleiro Rio Grande (ERG), onde permanecerá por cerca de 90 dias. O transporte contou com o auxílio de dois rebocadores de pequeno porte e foi acompanhando pela equipe da base de emergência do Porto do Rio Grande para minimizar os riscos da operação. Durante os próximos meses, ela passará por um processo de pintura e de revisão do sistema elétrico. A Cabrea se destaca pela sua flexibilidade, podendo atender situações em áreas remotas, como salvatagem de embarcações e de equipamentos envolvidos em naufrágios e em locais de difícil acesso. Sua capacidade de carga é de aproximadamente 100 toneladas.

***

Inovação – A FURG recebeu comunicado da Financiadora de Inovação e Pesquisa (Finep) sobre a aprovação integral de dois projetos para suporte às atividades de pesquisa, apresentados em 2022. A proposta foi coordenada pela Pró-reitoria de Pesquisa e Pós-graduação (Propesp), tendo como coparticipes a Fundação de Apoio à Universidade do Rio Grande (Faurg) e a Secretaria da Comissão Interministerial para os Recursos do Mar (Secirm). Das duas propostas submetidas, a primeira foi uma encomenda da Secretaria de Pesquisa e Formação Científica, do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI), para apoio à infraestrutura de pesquisa científica, tecnológica e em inovação desenvolvida na Antártica. Na ocasião, foi solicitado cerca de R$ 5 milhões em serviços e equipamentos, com o objetivo de melhor capacitar os laboratórios de pesquisa do Navio Polar Almirante Maximiano (H-41) e da Estação Antártica Comandante Ferraz (EACF). O segundo projeto aprovado foi dentro da Chamada Pública (MCTI/FINE), do Fundo Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (FNDCT) para manutenção corretiva de equipamentos multiusuários que estejam parcial ou totalmente inoperantes.

***

PPT – A Incubadora Empresarial de Base Tecnológica (IEBT) Hélice, do IFSul Campus Pelotas é a primeira vinculada à Rede de Incubadoras do Instituto Federal Sul-rio-grandense (REINCSUL). A iniciativa tem o objetivo de apoiar a criação e o desenvolvimento de empresas de base tecnológica alinhadas com as áreas do conhecimento dos cursos do campus Pelotas, promovendo o empreendedorismo e inovação por meio de excelência de gestão.

***

Financeiro – Com um total de R$ 671,7 milhões em operações aprovadas no primeiro trimestre deste ano, o Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE) aparece nas primeiras posições no ranking nacional na utilização de recursos do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). Líder absoluto entre todas as instituições que operam em parceria com o banco federal na Região Sul, incluindo instituições comerciais e cooperativas de crédito,  o BRDE ocupa também a primeira posição em todo o país como agente financeiro do programa BNDES Automático, que financia investimentos fixos. Na classificação geral em termos operações aprovadas junto ao BNDES, entre janeiro e março, o banco aparece em segundo lugar, ficando atrás apenas do Bradesco (R$ 1, 4 bilhão), mas à frente de instituições como Itaú, Santander, Sicredi, Banco do Brasil e Banrisul. Neste período, o BRDE soma 5.728 operações aprovadas junto ao seu principal parceiro de funding.

***

Até a próxima!

Comentários