COLUNA CAMINHOS DA ZONA SUL – DIÁRIO DA MANHÃ – 08.03.2022

Caminhos da Zona Sul__________________________Paulo Gastal Neto

Yara I – O Complexo Industrial da Yara, em Rio Grande, é um dos maiores, mais completos e modernos em produção, mistura e expedição de fertilizantes da América Latina. Na Yara Rio Grande se faz todas as etapas do processo de produção, desde o recebimento das matérias primas, passando pelo beneficiamento dos produtos, mistura, ensaque e expedição dos fertilizantes, que vão diretamente para o campo para nutrir os alimentos que estarão na mesa dos brasileiros. “Possuir todas essas etapas significa uma maior agilidade nos processos e uma maior autonomia, além de melhor competitividade no mercado”, explica Ana Souza, Coordenadora de Qualidade da Unidade.

***

Yara II – A Yara Rio Grande, conhecida como RIG, é uma planta completa em termos de produção e comercialização de fertilizantes. Isso, em grande parte, se dá por causa do píer, que faz parte do complexo industrial, e onde são descarregados os navios e são produzidos o superfosfato simples, base para todos os fertilizantes que serão produzidos na granulação. “Temos a parte de mistura e ensaque, etapa que enviamos para nossos clientes. Além disso, abastecemos as unidades de POA e CZB com os produtos descarregados no píer ou produzidos na unidade”, conta Ana.

***

Yara III – Em média, a unidade movimenta cerca de 150 navios por ano, somando mais de 3 milhões de toneladas descarregadas e, ainda, em torno de 25 mil toneladas de produtos que são exportados para a Argentina. E para movimentar todo esse volume, mantendo a qualidade e excelência, é preciso um trabalho minucioso. “A preocupação com qualidade está em todas as etapas do processo. São analisadas 100% das matérias primas recebidas, com técnicos de turno dedicados para as unidades de acidulação e granulação, assim como técnicos para atender as análises do que é expedido. Também são inspecionados todos os equipamentos e carregamentos, além de controle dos requisitos de regulatório. A unidade RIG tem evoluído muito em termos de qualidade. “Cada vez mais, investimos em tecnologias e controles para entregar um produto diferenciado no mercado. O quesito qualidade ocupa um lugar de extrema importância para o negócio. A Yara investiu muito em estrutura de pessoas e equipamentos e, por isso, acredito que o nosso sucesso é certo” orgulha-se a coordenadora.

***

Avanço – A Fundação Estadual de Proteção Ambiental (Fepam) disponibilizou no Sistema Online de Licenciamento (SOL) o módulo para o protocolo dos pedidos de análise para as atividades passíveis de Licença Ambiental por Compromisso (LAC). A liberação da ferramenta ocorre atendendo os prazos divulgados quando da aprovação da Resolução pelo Conselho Estadual do Meio Ambiente (Consema), em novembro do ano passado. Nesta primeira etapa estarão contempladas as atividades previstas na Resolução, com exceção de silvicultura, que tramitará junto ao Sistema Especialista da Fepam e tem previsão de ser disponibilizada no mês que vem. Todos os documentos e formulários necessários para a solicitação da LAC podem ser consultados via SOL, através do menu simulação.

***

Luz – O governador Eduardo Leite se reuniu no Palácio Piratini, com a diretoria do grupo CPFL Energia, empresa que assumiu o controle da Companhia Estadual de Transmissão de Energia Elétrica (CEEE-T), após vencer o leilão de privatização, em julho do ano passado. O presidente da CPFL Transmissão, André Gomes, e o diretor de operações da empresa, Celso Guimarães, apresentaram ao governador uma previsão dos primeiros investimentos e desafios da empresa no Rio Grande do Sul até 2026. A estimativa é de que seja investido R$ 1,5 bilhão durante esse período em todas as regiões do Estado. O grupo prevê, entre outras ações, a substituição e instalação de 50 transformadores. Devem ser criados cerca de 6 mil empregos. O governador disse que os investimentos robustos do setor privado vão destravar projetos e consolidar a posição do Rio Grande do Sul como um Estado capaz de gerar mais energia e com melhor distribuição.

***

Sinduscon – Marcada para 11h45min desta terça-feira (8) a reunião de abertura do ciclo anual de almoços entre os associados do Sindicato da Indústria da Construção e Mobiliário (Sinduscon) de Pelotas e Região. A atividade será no Clube de Caça e Pesca de Pelotas – avenida Adolfo Fetter, 400, através de adesões individuais ao custo de R$ 75 por pessoa. O presidente do Sindicato, Pedro Amaral Brito Leite antecipa que estão pautados assuntos como: convenção coletiva; – ações de conscientização sobre a importância do programa Casa Verde Amarela e alinhamento de ações ao longo do ano. Durante o encontro, o Sinduscon também prestará homenagem às mulheres pelo Dia Internacional da Mulher.

***

Até a próxima!

Comentários