UTE CANDIOTA III BATE RECORDE DE GERAÇÃO DE ENERGIA

A usina de 350 MW localizada no Rio Grande do Sul tem função estratégica, uma vez que contribui para o Sistema Interligado Nacional como fonte de geração estável, auxiliando no controle de tensão da rede de transmissão da região e na operação segura da segunda interligação Brasil – Uruguai.

A Termelétrica Candiota III Fase C registrou sua maior geração média anual desde sua entrada em operação comercial, em 2011. O empreendimento alcançou 283,70 MW médios no ano passado, superando a marca de 2013 e cumprindo sua inflexibilidade anual, atingindo pela primeira vez a produção média anual comercializada.

A usina de 350 MW localizada em Candiota, no Rio Grande do Sul, tem função estratégica, uma vez que contribui para o Sistema Interligado Nacional como fonte de geração estável, auxiliando no controle de tensão da rede de transmissão da região e na operação segura da segunda interligação Brasil – Uruguai.

Segundo a CGT Eletrosul, que controla o ativo, o resultado alcançado em 2021 reflete decisões estratégicas de investimento da empresa em projetos de grande porte, como a manutenção geral e a modernização da usina em 2019, o que gerou ganhos diretos de eficiência na geração de energia elétrica com o uso do carvão mineral, diminuindo impactos ambientais e reforçando a confiabilidade do abastecimento.

“Esses procedimentos permitiram várias adequações, desde a recuperação plena de sistemas operacionais sensíveis à otimização da termelétrica, bem como a implantação da nova planta de beneficiamento de carvão a ar em 2020”, afirma a companhia em nota.

Outro ponto ressaltado é o comprometimento das equipes que atuam na usina, em um ano marcado pelos desafios da pandemia. Através de novas técnicas de operação e manutenção, comunicação, treinamento contínuo e integração, foi possível otimizar procedimentos e consumo de insumos, mantendo indicadores de produção acima de períodos anteriores.

Manutenção Preventiva

Desde o início desse ano encontra-se em implementação o serviço de manutenção preventiva em Candiota III, previsto para todo o mês de janeiro. O investimento estimado é de R$ 49 milhões, num trabalho que conta com a participação de aproximadamente 800 profissionais. Um dos objetivos é garantir o funcionamento pleno da UTE e os atendimentos dos seus contratos de comercialização, além dos parâmetros ambientais para ela definidos.

Comentários