COLUNA CAMINHOS DA ZONA SUL – DIÁRIO DA MANHÃ – 16.11.2021

Caminhos da Zona Sul__________________________Paulo Gastal Neto

Rio Grande – A Portos RS e a prefeitura de Rio Grande concentraram esforços para o tratamento de pautas importantes: o projeto Iconicidades e a revitalização do Porto Velho. Reuniões foram realizadas com a presença de representantes dos setores envolvidos. No dia 5, Hiparcio Stoffel, diretor-geral do Escritório de Desenvolvimento de Projetos (EDP), ligado à Secretaria de Planejamento, Governança e Gestão (SPGG), esteve em Rio Grande para explicar como funcionará o concurso público para escolher o projeto vencedor. Ele também foi ao molhes da barra para conhecer o local que teve o projeto selecionado no Iconicidades. Já no dia 6, os arquitetos Maurício Prochnick e Marta Prochnick, acompanhados do também arquiteto Márcio Lontra, do superintendente da Portos RS, Fernando Estima, e do prefeito Fábio Branco, debateram o projeto de revitalização do Porto Velho. A agenda também foi acompanhada pelo diretor do complexo de museus da Universidade Federal do Rio Grande (Furg), Lauro Barcelos. Na oportunidade, foi debatida a melhor forma para a elaboração da carta consulta que será encaminhada ao Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES).

***

737 – Depois de algumas alterações, parece que finalmente iniciarão os voos entre Pelotas e SP / Guarulhos. A Gol está nas tratativas finais para começar a voar, em janeiro de 2022, de Pelotas para o Aeroporto Internacional, em São Paulo, que é hub para abastecer a malha nacional da companhia. O calendário e enquadramento nas regras do incentivo estadual, que prevê redução do ICMS sobre o querosene de aviação com maior oferta de assentos e frequência, foram tratados em reunião com dirigentes da aérea, representantes do governo (Fazenda e Transportes) e o presidente da Comissão Parlamentar de Aviação Regional na Assembleia Legislativa gaúcha, o deputado Frederico Antunes, na semana passada. A prefeita de Pelotas, Paula Mascarenhas, também está de olho nos benefícios dos voos diretos. “Hoje o empresário que toma a decisão de ir para o Centro do País gasta dois dias em deslocamento e, por vezes, apenas metade do dia na sua atividade”, cita ela. Outro efeito é para eventos e turismo regional, que, sem ligações aéreas direta para fora, acabam perdendo atratividade.

***

Luz I – Os moradores de Santa Vitória do Palmar e Chuí receberão um importante pacote de obras para melhoria no fornecimento de energia elétrica na região. Trata-se de um conjunto de projetos que beneficiarão as regiões urbanas e rurais dos municípios, a praia do Hermenegildo e a região do Salso. A CEEE Equatorial anunciou investimentos de mais de R$ 16 milhões para melhoria da qualidade da energia nas duas cidades. As obras iniciam nesse mês e beneficiam mais de 37 mil pessoas nos dois municípios.

***

Luz II – A primeira etapa dos investimentos prevê a reforma integral de rede de média tensão que atende o município do Chuí. Serão instalados cabos com maior capacidade de distribuição de energia para um trecho de 20 km, a partir da subestação Santa Vitória do Palmar, até Chuí, qualificando o atendimento ao município e ao balneário da Barra. O outro projeto a ser iniciado ainda em 2021 contempla a reforma completa de grande parte de um dos alimentadores que atendem a região central de Santa Vitória do Palmar, com extensão aproximada de 4,5 km. Com investimentos que giram em torno de R$ 4 milhões e previsão de conclusão em março de 2022, as obras, que abrangem a instalação de 450 postes de concreto e 25 km de redes trifásicas, atendem uma demanda antiga da população. As novas redes ampliarão a disponibilidade de fornecimento de potência e energia na região, possibilitando a expansão das atividades de Santa Vitória e Chuí, e proporcionarão a melhoria da qualidade do serviço e dos níveis de tensão, permitindo mais segurança e confiabilidade no abastecimento para a população.

***

Luz III – Para o ano de 2022, está prevista a energização da Subestação Salso, que será resultado de investimentos de R$ 8,7 milhões, com capacidade de 25 MVA. Além disso, serão construídos 32,4 km de redes de média tensão na região da nova Subestação e também na praia do Hermenegildo, com a aplicação recursos da ordem de R$ 4 milhões.

***

Até a próxima!

Comentários