RIO GRANDE APOSTA EM COMPRAS PÚBLICAS E PRIVADAS COMO OPORTUNIDADE PARA A RETOMADA DA ECONOMIA LOCAL

O Eixo Compras do Programa Cidade Empreendedora será prioridade no município

 “Queremos transformar Rio Grande em um case. É uma grande oportunidade para todos”. A afirmação é do prefeito de Rio Grande, Fábio Branco ao destacar a implantação do eixo Compras Públicas do programa Cidade Empreendedora e que no município, por sugestão do prefeito, envolverá também as empresas privadas. “Temos grandes empresas com poder de compra imenso e que precisa ser melhor aproveitado pelos empreendedores locais, gerando emprego e renda no seu entorno”, acrescenta o prefeito. “Vamos capacitar as nossas empresas para atender as necessidades das grandes companhias e a parceria com o Sebrae é muito importante”, afirma.

O município de Rio Grande está empenhado em tornar as compras públicas, e, também privadas, em importante instrumento de fomento da sua economia. De acordo com o secretário Municipal de Desenvolvimento Econômico, Inovação e Turismo (SMDIT), Gilberto Sequeira, apenas 34% das compras são realizadas nos empreendimentos locais e o objetivo é mudar esse cenário, alcançando pelo menos 50%.  “Temos condições de reverter essa situação”, afirma.

A primeira reunião aconteceu em 24 de maio, no salão nobre da Prefeitura, com a participação do prefeito Fábio Branco, do secretário Gilberto Sequeira, do Gerente regional do Sebrae, Ciro Vives, do Analista de Articulação Territorial do Sebrae, Fabrício Burkert, e de representantes de diversas empresas e instituições do município, entre elas Yara Brasil, Rio Grande Fertilizantes, Termasa, Tergrasa, Universidade Federal do Rio Grande, Porto do Rio Grande, Marinha, Exército e outros. O objetivo foi buscar as primeiras informações para o planejamento voltado à melhoria do ambiente de negócios através do eixo de compras públicas e privadas.

Anteriormente, havia sido realizado um encontro na SMDIT para traçar o plano de ação que terá como ponto de partida o levantamento das demandas de compras das principais entidades públicas – Executivo municipal, Exército, Marinha, super porto e FURG (Fundação Universidade de Rio Grande) e também privadas.

 “Queremos saber o que estão adquirindo e como a economia local pode participar”, relata o secretário. O gestor de projetos do Sebrae RS Fabrício Burket informa que já foram catalogadas 15 grandes empresas privadas e cinco públicas e os respectivos setores responsáveis pela área de compras. “Depois, pretendemos fazer um grande evento para conectar as oportunidades das grandes empresas as empresas locais para movimentar a economia”, relata o secretário. Burkert frisa que além do levantamento, serão realizadas ações para preparar as empresas locais para responder a estas oportunidades de negócios e haverá pesquisas também para entender porque ainda é pequena a sua participação. “Vamos trabalhar a cultura das empresas para o mercado de compras e licitações”, destaca. “Apostem nas empresas locais”, salienta o prefeito.

Comentários