COLUNA CAMINHOS DA ZONA SUL – DIÁRIO DA MANHÃ – 16.03.2021

CAMINHOS DA ZONA SUL_________________________Paulo Gastal Neto

www.caminhosdazonasul.com.br

Tech I – O Estado encaminhou os projetos aprovados no primeiro edital Techfuturo, lançado em setembro de 2020. O programa da Secretaria de Inovação, Ciência e Tecnologia (Sict), financiado em parceria com a Fundação de Amparo à Pesquisa do RS (Fapergs) e o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas no Rio Grande do Sul (Sebrae-RS), investirá R$ 5,6 milhões em 37 projetos voltados a tecnologias inovadoras que contribuam para setores econômicos portadores de futuro. O programa Techfuturo foi instituído pelo Decreto 55.382 de 23 de julho de 2020 e tem os seguintes objetivos: Facilitar a interlocução entre academia, empresas e startups para a identificação de oportunidades de projetos de inovação contemplando as tecnologias portadoras de futuro; Ampliar o número de projetos de transferência de tecnologia entre universidades, empresas e startups; Gerar maior valor econômico, a partir do estoque de capital intelectual existente, incentivando desta maneira sua permanência no Estado; Apoiar e fomentar projetos de inovação que envolvam as tecnologias portadoras de futuro entre academia, institutos de ciência e tecnologia, empresas e startups.

***

Tech II – O Pelotas Parque Tecnológico recebeu duas novas empresas inovadoras no ecossistema, a empresa especializada em tecnologia e robótica, Connection Brazil, e a startup Hospedei, de reservas de hotéis, que são as novas sediadas no polo. A Connection Brazil tem seu foco em estruturação de uma robótica com educação aplicada no âmbito corporativo e industrial, desenvolvimento de habilidades, de equipes e projetos para empresas. A Hospedei foi criada como Trabalho de Conclusão de Curso da Faculdade de Hotelaria da UFPel pela CEO Mariana Pinho, a startup Hospedei, que faz parte da Incubadora Conectar, da UFPel, é especializada em reservas de hotéis, contando com mais de 3 mil hotéis parceiros. Reservas com diárias atrativas e turismo de negócios são os principais focos da startup, que trabalha com uma plataforma digital com mecanismos de busca e reservas de hotéis para empresas que utilizam serviços de hospedagem para compromissos profissionais.

***

Fechou – Um levantamento divulgado pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) aponta que 75 mil estabelecimentos comerciais com vínculos empregatícios fecharam as portas no Brasil em 2020, primeiro ano da pandemia da covid-19. Esse número é calculado a partir da diferença entre o total de abertura e de fechamento das lojas. As micro e pequenas empresas responderam por 98,8% dos pontos comerciais fechados. Todas as unidades da federação registraram saldos negativos. Essa retração anual do comércio é a maior registrada desde 2016, quando 105,3 mil lojas saíram de cena devido à recessão econômica do período.

***

Rio Grande I – Formado um grupo de trabalho para iniciar o processo de revitalização do Porto Velho de Rio Grande. O Grupo de Trabalho Novos Rumos para Revitalização do Porto Velho. Entre as ações apresentadas foi destacado o início da desocupação do Armazém A1 do Porto Velho, que será o primeiro a ser restaurado; atualização do projeto executivo do Armazém A1; atualização das licenças emitidas pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN) e Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico do Estado (IPHAE); tratativas para contratação do projeto de recuperação do Cais do Porto Velho, atualmente com um trecho interditado e a destinação de recursos do orçamento da Portos RS para as possíveis contrapartidas na captação de recursos para a obra do Armazém A1. O Grupo de Trabalho, coordenado pelo arquiteto Marcio Lontra, faz parte da Comissão Porto-Cidade da Portos RS.

***

Rio Grande II – Um passo na história da Nova Rheingantz, no complexo da antiga Fábrica Rheingantz, em Rio Grande foi dado. A Innovar Participações e Incorporações Ltda., proprietária do espaço e responsável por sua revitalização, firmou o protocolo de intenções com a Universidade Federal do Rio Grande (FURG) para a implementação de projetos da instituição no complexo.  Um museu deverá surgir no local. O nome do museu ainda não foi definido, mas ajudará a contar um pouco da história da cidade. Segundo o pró-reitor de Extensão e Cultura da FURG, Daniel Prado, o museu também representa um novo potencial para o turismo na região. Prado será o coordenador da fase inicial do projeto, que deve contar ainda com a participação de arqueólogos, historiadores e profissionais e estudantes de outras unidades acadêmicas da FURG em cogestão com a Innovar. Nas fases seguintes, a Pró-reitoria de Infraestrutura (Proinfra) desenvolverá os projetos executivos, de orçamento e especificações técnicas da obra para que se possa viabilizar os recursos financeiros do museu.

***

Até a próxima!

Comentários