ESPECIAL DE DOMINGO: PORTOS DO RS DIVULGAM BALANÇO DO ANO DE 2020 – FORAM MAIS DE 39 MILHÕES DE TONELADAS SOMENTE NOS PORTOS PÚBLICOS

BALANÇO, DIVULGADO NA SEGUNDA, 18, TAMBÉM REGISTRA RECORDE NO SALDO OPERACIONAL DA PORTOS RS
A Superintendência dos Portos do Rio Grande do Sul (Portos RS) divulgou na última segunda-feira, 18, o resultado do ano de 2020 dos três portos públicos do Estado sob sua administração: o Porto do Rio Grande, de Pelotas e Porto Alegre. Os resultados apresentados mostram que os portos gaúchos estão cumprindo seu papel para com a sociedade mantendo seu funcionamento e proporcionando a chegada e saída de produtos do RS.
Ao longo do ano de 2020 o porto rio-grandino movimentou mais de 38 milhões de toneladas de carga somente no complexo público. Um dos destaques do ano foi o mês de junho, período em que foi movimentado o montante de 4.401.716 toneladas, batendo o recorde que havia sido verificado no mês de setembro de 2018, quando haviam sido 4.340.915 toneladas, junho de 2020 foi o melhor mês da história do Porto do Rio Grande.
A soma da movimentação dos três portos, que vem operando durante a pandemia com todos os protocolos indicados pelas autoridades sanitárias internacionais, teve uma movimentação total de 39.917.286 de toneladas – isto somente nos três portos públicos.
O Porto de Pelotas mostrou no fechamento de 2020 um incremento da movimentação de toras de madeira de mais de 23 mil toneladas movimentadas a mais em relação ao ano de 2019, uma diferença positiva de 2,60%. Atualmente a movimentação de toras de madeira responde por mais de 90% da movimentação do porto pelotense.
Em relação aos principais destinos e origens das exportações e importações do Porto do Rio Grande notam-se poucas diferenças percentuais em relação ao share dos países com o fechamento do ano de 2019. A China, que detinha o primeiro lugar das exportações, com 58,38% das cargas embarcadas, manteve-se estável no primeiro lugar em 2020 com 52,77%. Já na partilha das importações a Argélia perdeu o posto de primeiro lugar para o Marrocos, que aumentou de 7,82% de participação nas importações para 9,27%. Em 2020 verificou-se um incremento de 5,86% nas importações no terminal rio-grandino, representando uma diferença de aproximadamente 483 mil toneladas importadas a mais. Os maiores destaques quantitativos das exportações no período foram a soja, a celulose e o arroz.
Os carros chefes da movimentação do Complexo Portuário do Rio Grande ainda são a soja (grãos e farelos), representando mais de 32% da movimentação do complexo, e a celulose, que representa quase 9%. Algumas das mercadorias movimentadas que destacaram-se no incremento da movimentação em 2020 foram o arroz, cujo volume dos embarques aumentou em 21,74% e os desembarques de fertilizantes, que aumentaram mais de 15% em relação a 2019.
Os dados referentes aos demais Terminais de Uso Privado (TUPs) do Estado ainda não foram divulgados pela superintendência, pois estes números aguardam a homologação pela ANTAQ e deverão estar disponíveis em meados de fevereiro.
Junto aos dados referentes à movimentação dos portos no ano de 2020, a Superintendência também divulgou os resultados financeiros e de despesas de pessoal da autarquia ao longo do período. Foi destacado que a Portos RS vem implantando uma série de ações visando a readequação, a racionalização e a consequente redução dos custos operacionais que envolvem os recursos gerenciais necessários para as operações do órgão. Estas ações começaram a mostrar resultados já no ano de 2020, mostrando uma notável economia de mais de 16 milhões de reais somente nos pagamentos de pessoal da autarquia, uma diferença de 23,3% a menos.
A melhor notícia em relação ao trabalho de gestão administrativa da autarquia refletiu diretamente no saldo operacional acumulado no período, que resultou em mais um recorde positivo. Verificou-se que o saldo de 2020, calculado através da diferença entre todas as receitas e despesas da Portos RS, alcançou o impressionante valor de quase 25 milhões de reais, o maior saldo operacional verificado na história desde a criação da autarquia. Segundo o superintendente da Portos Rs, Fernando Estima, “tal resultado financeiro só ratifica que a gestão administrativa da autarquia está no caminho certo e vem cumprindo um papel exemplar na busca do desenvolvimento e no fomento da logística multimodal, em especial a hidroviária, do estado do Rio Grande do Sul”.
Fernando comenta também que o ano de 2021 se mostra uma grande janela para o fomento desta logística multimodal – entre elas a hidroviária – através de ações e políticas públicas que já se tornaram realidade no ano anterior. Como a homologação do novo calado do Complexo do Porto do Rio Grande, que já permite a movimentação de alguns dos maiores navios do mundo no canal rio-grandino. Além disso, o executivo também destaca a celebração de acordos e tratativas com a iniciativa privada na busca de novas parcerias negociais para o mercado logístico, em especial para o projeto Rio Grande Porto Indústria.

Entre outras conquistas a serem comemoradas no ano de 2020 que já estão sendo impactadas positivamente em 2021 o superintendente também destacou a celebração da parceria público-privada no Projeto Embarcadero no cais do Centro Histórico de Porto Alegre, com inauguração do complexo comercial prevista para março deste ano. Para finalizar, Fernando ainda citou a perspectiva da autarquia tornar-se uma empresa pública em 2021, dando mais agilidade e autonomia para os portos do estado.

MOVIMENTAÇÃO DOS PORTOS PÚBLICOS DO RS – GRÁFICOS

 

 

Comentários