COLUNA CAMINHOS DA ZONA SUL – DIÁRIO DA MANHÃ – 21.07.2020

CAMINHOS DA ZONA SUL____________________Paulo Gastal Neto

www.caminhosdazonasul.com.br

Não é o momento – Grandes empresas estão fazendo um esforço danado para associarem-se na luta em favor de ações que minimizem as angústias que todos estão sofrendo em tempos de pandemia. Talvez seja por isso que o Sindicatos e associações de diferentes segmentos empresariais de Rio Grande e de Pelotas iniciaram uma mobilização pela redução do preço cobrado nas cinco praças de pedágio das BRs 116 e 392, no Sul do Estado. A campanha Pedágios, Reduzir para Crescer foi lançada em uma videoconferência com lideranças políticas e empresariais da região, seguida de adesivagem de caminhões.

***

Em abril, o Tribunal de Contas da União (TCU) concluiu uma auditoria nos contratos de pedágio da região Sul. A inspeção, feita após pedido do deputado estadual Fábio Branco (MDB), do Dep. Fed. Marcel van Hattem (Novo) e do vereador Fabrício Tavares (PP), concluiu que, se nada fosse feito, o lucro indevido da concessionária poderia chegar a R$ 800 milhões até 2026, ano em que acaba o contrato atual. Após a auditoria, o TCU determinou à ANTT a revisão dos preços em até 60 dias. O prazo expirava em junho, porém, a ANTT recorreu da decisão. Além disso, a agência reguladora também autorizou, surpreendentemente, novo aumento nas tarifas. Desde o dia 11 de julho, o valor pago para carros de passeio passou de R$ 12,30 para R$ 12,40. Os preços para os demais veículos também foram reajustados. R$ 0,10 centavos é muito pouco mas está custando muito para a imagem da concessionária do Polo Pelotas, sem dúvidas.

***

Doação e exemplo – Ao contrário da pauta anterior que tratou de aumento de tarifas, a CMPC – Celulose Riograndense alia-se a população e vai contribuir para garantir que equipamentos de proteção seguros e de qualidade cheguem aos pelotenses. A empresa possui operação no porto local. Com o propósito de cooperar no combate à Covid-19, a empresa está doando mais 15 mil máscaras cirúrgicas para a prefeitura da cidade, todas elas produzidas pela Softys, uma das empresas do grupo CMPC, e que é líder na América Latina em produtos de higiene e cuidados pessoais. “Isso é o cerne do que conhecemos como geração de valor compartilhado, conceito que trazemos para a prática diária das empresas do grupo. Nossa experiência como companhia centenária nos permitiu enfrentar diversos desafios até aqui, e está claro para nós, que os governos não conseguem enfrentar sozinhos momentos como esse que vivemos. Por isso estamos empenhados em efetivamente ajudar a sociedade. Com a produção de máscaras cirúrgicas, um dos principais itens de segurança, contribuímos para evitar a disseminação do vírus e garantimos a proteção das pessoas. Até agora, só no Rio Grande do Sul, já foram doadas mais de 600 mil unidades do produto”, ressaltou Maurício Herger, o CEO da CMPC.

***

Tema – O Governo do Estado deu início ao debate sobre uma possível Reforma Tributária. Será um conjunto de propostas estruturante, transformador e inovador, segundo o próprio gestor, irá buscar completar o ciclo de reformas que começou em 2019 no Rio Grande do Sul. Em reuniões virtuais com deputados, jornalistas e empresários o governador Eduardo Leite e o secretário da Fazenda, Marco Aurelio Cardoso, apresentaram os conceitos da reforma. Nesta primeira rodada de diálogo sobre o projeto, o governo focou em mostrar o diagnóstico com os principais problemas do atual sistema de tributação gaúcho, os motivos para fazer a reforma e os propósitos que almeja a partir das mudanças. Em um segundo momento, serão apresentadas e detalhadas as propostas, para então permitir um período de construção coletiva para aprimorar o projeto e então levá-lo para o debate na Assembleia Legislativa.

***

Ela – Nas próximas semanas, aproximadamente nove quilômetros de duplicação deverão ser entregues do Trecho Sul – Guaíba / Pelotas da BR-116, no lote 3, entre Sentinela do Sul e Tapes. Em agosto deverão ser sete quilômetros no lote 7, entre São Lourenço do Sul e Tapes.  O trecho de Barra do Ribeiro, com quinze quilômetros e execução do Comando Militar do Sul, será entregue em outubro. A informação foi feita pelo ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, em reunião com os deputados federais Daniel Trezciak e Marcel van Hattem, que na ocasião representou a Frente Parlamentar em defesa da conclusão da duplicação da BR-116, presidida pelo deputado federal Afonso Hamm, da Secretária de Relações Institucionais do Governo do Rio Grande do Sul, Ana Amélia Lemos e do deputado estadual Fábio Branco, que participou de forma virtual.

 ***

Até a próxima!

Comentários