DUPLICAÇÃO DA BR-116 TRECHO GUAÍBA / PELOTAS TERÁ NOVA LICITAÇÃO EM DOIS LOTES

Dois trechos da duplicação do trecho Guaíba / Pelotas da BR-116 terão que ser relicitados para que as obras continuem. A informação foi revelada nesta segunda-feira pelo Ministro da Infraestrutura, Tarcísio de Freitas, em conversa por vídeo com o Deputado Federal do PSDB, Daniel Trzeciak de Pelotas. Em sua manifestação no diálogo com o deputado Trzeciak, Tarcísio de Freitas foi enfático ao dizer que os dois lotes em questão não podem mais receber ‘aditivos qualitativos’ por imposição da legislação e determinação do Tribunal de Contas da União. Os lotes estão localizados em Camaquã e São Lourenço do Sul. — Nós estamos resolvendo dificuldades antigas. O projeto foi aditivado ao longo do tempo. Em alguns dos lotes, não temos mais quantitativos disponíveis para tocar a obra — disse o ministro Freitas ao deputado Daniel Trzeciak.

O ministro Tarcísio de Freitas afirmou ainda que existe forte possibilidade de acordos com o Exército para a conclusão de trechos da rodovia, mas não especificou como seria realizada a atuação dos militares. Também apontou que um trecho de 18 quilômetros da duplicação será entregue em julho, na região entre Sentinela do Sul e Camaquã. Até o final do ano, a previsão é de que 50 quilômetros estejam concluídos.

Apesar da necessidade de novas licitações para os dois trechos relatados e que são os mais atrasados, Tarcísio de Freitas acredita que não haverá atrasos. De acordo com ele, as novas contratações serão realizadas em um período com maior volume de chuvas no Estado, o que minimizaria o impacto. A previsão de entrega da obra totalmente concluída foi mantida para o final de 2021.

CONTORNO DE PELOTAS

Em relação ao trecho do contorno de Pelotas, a projeção é de conclusão no primeiro semestre do próximo ano. O ministro afirmou que não faltarão recursos e que os trabalhos estão avançando como o esperado no momento, lembrando que na semana passada foram liberados mais três quilômetros: — Estamos andando em ritmo adequado para uma intervenção urbana com essa complexidade.

SEGUNDA PONTE DO GUAÍBA

Sobre a segunda ponte do Guaíba, o Ministro da Infraestrutura, ponderou que, devido a problemas na realocação de famílias da Ilha Grande dos Marinheiros, o prazo de entrega estipulado não será cumprido. No entanto, ressaltou que, até o final de 2020, a travessia será liberada para os veículos. Neste cenário, as alças de acesso seriam concluídas posteriormente, já que os atrasos na retirada de famílias nas comunidades Vila Areia e Tio Zeca não permitirão o término até dezembro. Essa intervenção ainda não tem prazo para ficar pronta. O ministro ainda comentou sobre a dragagem do Porto do Rio Grande e sobre o Lote 4 da BR-392, no acesso ao porto.

A transmissão aconteceu nesta segunda-feira (25), via internet, promovida pelo deputado federal Daniel Trzeciak que devrá estar no Treze Horas desta terça-feira, 26.05, onde falará sobre mais detalhes da conversa que durou mais de uma hora.

Comentários