APLs REGIONAIS EM PROJETOS ESTRATÉGICOS

    AGDI

    A Agência Gaúcha de Desenvolvimento e Promoção do Investimento (AGDI) publica no Diário Oficial do Estado o resultado do processo de seleção de seis projetos estratégicos de Arranjos Produtivos Locais (APLs) para receberem apoio do Governo do Estado. No total, R$ 2,29 milhões serão aportados pela AGDI para concretização das iniciativas.

    Para serem submetidas ao edital, as propostas deveriam demonstrar que promovem o desenvolvimento regional e geram ganhos econômicos às empresas integrantes do APL. Dessa forma, colaboram para aumentar a competitividade do arranjo, fortalecer sua governança e promover o desenvolvimento regional sustentável. Os projetos aprovados:

    • APL Polo Naval e Offshore de Rio Grande e Entorno – Centro de simulação naval
    • APL Agroindústria e Alimentos da Agricultura Familiar do Vale do Rio Pardo – Inteligência comercial
    • APL Tecnologia da Informação da Serra Gaúcha – Prospecção e acesso a novos mercados
    • APL Jogos Digitais – Curadoria de jogos digitais
    • APL Polo de Moda da Serra Gaúcha – Portal e e-commerce coletivo
    • APL Metal Mecânico e Automotivo da Serra Gaúcha – Constituição de consórcios entre empresas para desenvolvimento e fabricação no RS de produtos adquiridos de fora do Estado

    Outras duas propostas serão chamadas para complemento de informações e, posteriormente, poderão ser também apoiadas: APL Agroindústria Familiar e Diversidade do Médio Alto Uruguai e Rio da Várzea (modelagem e desenvolvimento de sistema de comercialização, sistema de inspeção e implantação de kits pontos de comercialização) e APL Agroindústria Familiar da Região das Missões (apoio à organização e estruturação da rede de comercialização). Sendo homologadas essas duas propostas, o total de recursos aportados passará para um total de R$ 3,4 milhões.

    O resultado do processo foi homologado na última quarta-feira (14), na reunião do Núcleo Estadual de Ações Transversais nos APLs (Neat), aberta pelo presidente da AGDI, Álvaro Woiciechoski. “Esse edital é uma importante evolução dentro do processo de apoio aos APLs, que até então somente apoiava a organização da governança dos arranjos”, afirmou o dirigente.

    Os arranjos devem aportar contrapartida de 20% do valor total do projeto, contemplando a manutenção de um gestor executivo. Até 15 de novembro, devem ser entregues os planos de trabalho de cada iniciativa. A liberação dos recursos está prevista para o 1º semestre de 2016.

    Foram recebidas 29 propostas de diferentes regiões do Estado. A análise foi realizada por 24 pessoas, de seis instituições participantes do Neat: além da AGDI, integraram a comissão Secretaria do Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia (Sdect), Secretaria do Planejamento, Mobilidade e Desenvolvimento Regional (Seplan), Secretaria de Cultura (Sedac), Badesul e Federação das Indústrias do Estado (Fiergs).

    Os APLs

    Arranjo Produtivo Local (APL) é um espaço de cooperação econômica onde toda a comunidade participa da construção dos objetivos e rumos de seu desenvolvimento. É composto pelo conjunto de empresas de determinado segmento econômico e de instituições públicas e privadas de apoio, localizadas em uma determinada região. Sua capacidade de articulação e coordenação é capaz de produzir aumento da eficiência produtiva, geração e difusão de tecnologias e agregação de valor à produção, ao mesmo tempo em que amplia a capacidade de apropriação local da renda e a autonomia na definição dos rumos de seu desenvolvimento.




    Comentários

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    três × 5 =

    Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.