COM 40 ATIVIDADES PROGRAMADAS, PELOTAS PARQUE TECNOLÓGICO LANÇA INOVAPEL 2024 

O Parque, criado oficialmente em 2016, é gerido pela TECNOSUL – Parque Científico e Tecnológico, uma associação civil sem fins lucrativos de direito privado, caráter científico, tecnológico, educacional e cultural, sendo transformada em ICT – Instituto de Ciência e Tecnologia em 2023. Foto: Gustavo Vara / Divulgação

Buscando conectar as tendências globais com iniciativas locais de inovação e desenvolvimento, o Pelotas Parque Tecnológico irá realizar durante o ano de 2024 o programa “InovaPel 2024: Pensamento Global, Ação Local: Inovação e Desenvolvimento”. O projeto visa promover diversos encontros e eventos voltados ao empreendedorismo, educação empreendedora, aprendizagem criativa, sustentabilidade e inovação.

Assim como em 2023, ano em que o InovaPel foi criado, o programa seguirá realizando ações mensais gratuitas, tais como: workshops, rodadas de investimento, desafios tecnológicos, seminário de sustentabilidade, lives, encontros para networking, oficinas de criatividade e programas em formato de podcast. Ao todo, estão previstas 40 atividades a serem desenvolvidas no período de 01/02/2024 a 31/12/2024.

Neste ano, as áreas que o InovaPel irá focar são as de Inteligência Artificial e Aprendizado de Máquina; as Tecnologias de Blockchain e Criptomoedas; a Internet das Coisas (IoT); a Biomedicina e Saúde Digital; as Energias Renováveis e Sustentabilidade; a Realidade Aumentada (AR) e Realidade Virtual (VR); o 5G e Conectividade Avançada e a Cibersegurança Avançada. Os eventos terão como objetivo abordar temas de relevância para empreendedores e empresários vinculados ao Parque, visando auxiliar no desenvolvimento de negócios a partir da articulação do setor produtivo em parcerias com governo e instituições de ensino e pesquisa.

O programa InovaPel 2024 tem como parceiros estratégicos a prefeitura Municipal de Pelotas, a Universidade Federal de Pelotas, a Universidade Católica de Pelotas, o Instituto Federal-SUL, Faculdade Senac, Embrapa, Associação Comercial, SEPRORGS, SEBRAE, Escola Sesi, CIPEL e muitos outros. O projeto também prevê ao longo do ano a entrada de parceiros estaduais como o Badesul, Banrisul, BRDE, Sicredi e o Inova RS, além de empresas parceiras como a Coplace, Elimu Social, Reverso e Vetorial.

Sobre o Pelotas Parque Tecnológico

O Parque, criado oficialmente em 2016, é gerido pela TECNOSUL – Parque Científico e Tecnológico, uma associação civil sem fins lucrativos de direito privado, caráter científico, tecnológico, educacional e cultural, sendo transformada em ICT – Instituto de Ciência e Tecnologia em 2023. Possui um Conselho de Administração (Consad), eleito a cada três anos, e atua em três grandes áreas nas quais o município já se destaca como pólo: tecnologia da informação e comunicação; tecnologia em saúde e biotecnologia e indústria criativa. Atualmente, 65 empresas atuam no Pelotas Parque Tecnológico, sendo 25 instaladas nas áreas geridas pelo Parque, sete no coworking, 22 incubadas, 10 pré-incubadas. Entre as incubadoras estão a Conectar, Incubadora de Base Tecnológica da UFPel; CIEMSUL, incubadora de empresas multissetorial da UCPel e SENATEC, destinada às empresas júnior. Ainda, existem 25 instituições e empresas parceiras. O Parque oferece espaço coworking, com área gastronômica para 55 pessoas, auditório para 230 pessoas, três salas de reunião e capacitações, estacionamento para 75 carros e motocicletas e um FabLab para atividades voltadas à educação e inovação. Ao todo, o Pelotas Parque gera 285 empregos diretos e 700 indiretos.

Comentários