COLUNA CAMINHOS DA ZONA SUL – DIÁRIO DA MANHÃ – 09.11.2021

Caminhos da Zona Sul__________________________Paulo Gastal Neto

Top – A Yara – com sede em Rio Grande – foi eleita a maior empresa da Região Sul do Brasil no segmento de Química e Petroquímica pelo Valor Econômico, no ranking Valor 1000. Essa conquista reflete os investimentos de modernização e expansão nos últimos anos. No ranking geral das empresas, sem segmentação de atividade, a Yara ficou em 6° lugar na região sul e 57° no Brasil. Desde 2012, a Yara Brasil vem investindo cerca de R$ 15 bilhões no país, mais de R$ 2 bilhões destinados ao projeto de expansão e modernização do Complexo de Rio Grande. Participar desse ranking é receber o reconhecimento do mercado e seguir focados na responsabilidade do papel da Yara enquanto players do agronegócio brasileiro. Parabéns!

***

BRDE – O paranaense Wilson Bley assume presidência do BRDE em substituçãi a Odacir Klein. Sua meta é de aumentar programas de desenvolvimento. Bley ocupava os cargos de vice-presidente e diretor de Operações do Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul e presidirá a instituição até fevereiro de 2023. Sua gestão deverá ser marcada pela aproximação do banco com a sociedade, com políticas públicas voltadas às demandas de empreendedores do campo ou da cidade e dos municípios. O banco atua nos três estados do Sul – Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul – e no Mato Grosso do Sul.

***

Toma corpo – Foi apresentada na semana passada, na sede da Secretaria Estadual de Planejamento, Governança e Gestão (SPGG), a minuta do estatuto da empresa pública que administrará os portos do Rio Grande do Sul, a partir de 2022. O encontro aconteceu no formato híbrido e contou ainda com a participação de representantes da Secretaria Estadual de Logística e Transporte (SELT), da Procuradoria-Geral do Estado (PGE) e da Superintendência do Porto. O projeto de alteração da natureza jurídica, passando de autarquia para empresa pública, foi aprovado pela Assembleia Legislativa por 48 votos favoráveis e nenhum contrário. A partir de agora, a minuta do estatuto seguirá seu trâmite administrativo até mesmo para que as unidades acima citadas possam avaliar e colocar suas observações acerca do novo regramento. Após as análises e complementações ocorrerá a edição do decreto para que ele possa ser publicado com as novas normativas.

***

Pesquisa – O Índice de Desempenho Industrial (IDI-RS) de setembro, divulgado pela Federação das Indústrias do Estado do Rio Grande do Sul (FIERGS) cresceu pelo quarto mês consecutivo, 0,6% na comparação ajustada sazonalmente com agosto. Com isso, acumula alta de 4,9% no período e recupera as perdas após o recuo de 3,4% registrado entre março e maio, por conta da segunda onda da Covid-19. Atinge o maior nível desde novembro de 2014, e fica 8,6% acima de fevereiro de 2020, antes da pandemia. “Os indicadores de setembro mostram que, mesmo com a desorganização na cadeia de suprimentos, a volatilidade cambial e os maiores custos de produção, o setor continua em recuperação, puxado tanto pela melhora do mercado interno quanto pelo aumento das exportações industriais”, diz o presidente da FIERGS, Gilberto Porcello Petry.

***

O IDI-RS é calculado a partir de seis indicadores. Horas trabalhadas na produção (2,8%), compras industriais (1%), utilização da capacidade instalada-UCI (0,7 ponto percentual) e emprego (0,5%) cresceram em setembro. A UCI, com 84,2%, e o emprego, em alta há 16 meses seguidos, atingiram no mês os maiores níveis desde outubro de 2008 e julho de 2015, respectivamente. Por outro lado, a massa salarial real recuou 0,4% e o faturamento ficou estável.

***

Até a próxima!

Comentários