REUNIÕES COM O BNDES E A ENGEPRON MARCAM O SEGUNDO DIA DE COMITIVA RIO-GRANDINA NO RIO DE JANEIRO

Na sede do 1º DN, a comitiva rio-grandina foi recebida pelo diretor-presidente da Engepron, almirante Edesio Teixeira Lima Júnior, e pelo diretor-presidente da Cluster Tecnológico Naval, Walter Lucas da Silva. O objetivo do encontro foi o de unir os dois estados para que trabalhem de forma conjunta, de forma a compartilhar o conhecimento para o desenvolvimento de novos projetos da indústria naval.

COMITIVA RIO-GRANDINA É ACOMPANHADA PELO SECRETÁRIO ESTADUAL DE MEIO AMBIENTE E INFRAESTRUTURA, LUIZ HENRIQUE VIANA

A agenda de compromissos da comitiva de lideranças rio-grandinas no Rio de Janeiro teve sequência nesta terça-feira (16). O dia foi marcado por reuniões na sede do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), visita ao 1º Distrito Naval (DN), ao Superior Tribunal Militar (STM) e na Engepron, empresa pública nacional de gerenciamento de projetos navais.

Participaram dos compromissos na capital fluminense o superintendente dos portos do Rio Grande do Sul, Fernando Estima, o prefeito municipal, Fábio Branco, o presidente da Câmara de Vereadores, Filipe Branco, o reitor da Universidade Federal do Rio Grande (Furg), Danilo Giroldo, e o diretor do complexo de museus da Furg, Lauro Barcellos. O secretário estadual de meio ambiente e infraestrutura, Luiz Henrique Viana, acompanhou o grupo.

No BNDES foram debatidas questões referentes à busca por linhas de crédito para o desenvolvimento da indústria naval e melhorias na área retroportuária. O financiamento do projeto de revitalização do Porto Histórico do Rio Grande também esteve na pauta da reunião. Como resultado, houve o agendamento de um encontro virtual, na próxima semana, para tratar sobre o projeto de revitalização e exploração de áreas portuárias.

Sobre esse tema, Estima informou aos executivos sobre a realização de um projeto similar no Porto de Porto Alegre e afirmou haver capital social necessário para que as obras possam sair do papel. “O projeto de revitalização do Porto Histórico do Rio Grande é similar ao Cais Mauá, em Porto Alegre, e nos sentimos na obrigação de dar continuidade a essa iniciativa no que diz respeito ao projeto rio-grandino”, explicou.

Na sede do 1º DN, a comitiva rio-grandina foi recebida pelo diretor-presidente da Engepron, almirante Edesio Teixeira Lima Júnior, e pelo diretor-presidente da Cluster Tecnológico Naval, Walter Lucas da Silva. O objetivo do encontro foi o de unir os dois estados para que trabalhem de forma conjunta, de forma a compartilhar o conhecimento para o desenvolvimento de novos projetos da indústria naval.

Por fim, o grupo participou de uma reunião com o ministro do SPM, Leonardo Puntel, o qual atuou como comandante do 5º Distrito Naval, sediado em Rio Grande. Entre as pautas da visita estiveram assuntos relacionados a eficiência energética do Rio Grande do Sul, o avanço do projeto do gasoduto de Rio Grande e a revitalização do Porto Histórico, onde a Marinha do Brasil mantém a Corveta Imperial Marinheiro como navio-museu.

Texto: Rodrigo de Aguiar

Fotos: Divulgação/Joel Vargas

Comentários