FURG E PORTOS RS ASSINAM TERMO DE INTENÇÕES PARA DESENVOLVIMENTO DE TECNOLOGIA EM SEGURANÇA E CONTROLE DE TRÁFEGO AQUAVIÁRIO

Durante a última quinta-feira, 22, o governador do estado do Rio Grande do Sul (RS), Eduardo Leite, esteve cumprindo agenda na cidade do Rio Grande a convite do superintendente dos portos do RS, Fernando Estima. Na oportunidade, o reitor Danilo Giroldo – além de acompanhar a visitação de forma integral -, assinou um termo de intenções com a Superintendência dos Portos do Rio Grande do Sul (Portos RS) como parte dos projetos tecnológicos de aprimoramento do Superporto.

Parceria foi concretizada durante visita do governador do estado ao município do Rio Grande

Durante a agenda do governador Eduardo Leite no município do Rio Grande nesta quinta, 22, a Universidade Federal do Rio Grande (Furg), a Portos RS e o Sindicato dos Terminais Marítimos de Granéis Sólidos e Líquidos em Geral e de Containers no Porto do Rio Grande (Sintermar/RG) assinaram um termo de intenções que estipula o desenvolvimento de tecnologias para segurança e controle de tráfego aquaviário no canal de acesso ao terminal portuário do Rio Grande.  

De acordo com o documento, a Furg, por meio da unidade iTec-Furg/Embrapii, ligada ao Parque Científico e Tecnológico (Oceantec) da universidade, unirá esforços com as áreas técnicas da Portos RS e terminais portuários adjuntos para desenvolver, de forma permanente, tecnologias que atendam às necessidades locais de tráfego aquaviário seguro e eficiente e que possam posteriormente ser compartilhadas com outros portos brasileiros. A estimativa de início efetivo das atividades conjuntas está prevista para o primeiro trimestre de 2022.

Para Danilo Giroldo, reitor da Furg, a parceria proporciona mais competitividade ao porto, oferecendo tecnologia de ponta na área de ciência de dados, simulação de manobras navais e coleta e tratamento de dados ambientais. “Isso vai alçar o porto a um patamar mais elevado em nível tecnológico, além de aumentar a capacidade de atração de cargas e investimentos”, explicou o reitor.

Ainda segundo Giroldo, para a universidade é muito importante contribuir para esse processo de desenvolvimento territorial, aplicando tecnologias desenvolvidas aqui, que, por sua vez, acabam por contribuir diretamente com a geração de trabalho, emprego e renda no território em que a Furg está inserida.

Comentários