LIDERANÇAS DE CAMAQUÃ RETOMAM MOBILIZAÇÃO POR BARRAGEM DO ARROIO SUTIL

Realização da obra depende de retomada do Estudo de Viabilidade Técnica, Econômica e Ambiental (EVTEA)

Uma videoconferência realizada na quarta-feira (26) com o ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho, marcou a retomada de um projeto que começou a ser pensado ainda em 2005: a construção da Barragem do Arroio Sutil, em Camaquã. A audiência virtual foi solicitada pelo deputado federal Jerônimo Goergen (Progressistas-RS) e pelo senador Luis Carlos Heinze (Progressistas-RS) e contou com a participação de representantes da Associação dos Usuários do Perímetro de Irrigação do Arroio Duro (AUD).

De acordo com o presidente da AUD, Celso Bartz, esse foi o primeiro passo para tirar do papel o projeto que pretende irrigar até 30 mil hectares. “É uma obra muito importante para o desenvolvimento da região. Pedimos o apoio do governo para avançar neste sentido”, destacou Bartz. A realização de barramentos exigem uma série de estudos que envolvem hidrologia, hidráulica, mecânica dos solos e meio ambiente, entre outros.

O deputado Jerônimo Goergen destaca que agora é preciso compilar os dados já existentes, atualizar as informações disponíveis e elaborar um novo EVTEA. “O mais importante agora é montar um grupo técnico e político que mantenha o trabalho de mobilização e articulação junto ao Ministério do Desenvolvimento Regional, para que possamos vencer todas as etapas burocráticas iniciais. Depois entra o nosso trabalho de incluir no orçamento da União os recursos necessários para a construção da barragem”, detalhou. Também participaram da videoconferência o deputado estadual Marcus Vinicius, o gerente-administrativo da AUD, Rubens Reimer, e o engenheiro chefe de irrigação da AUD, Everton Fonseca.

Comentários