COLUNA CAMINHOS DA ZONA SUL – DIÁRIO DA MANHÃ – 14.10.2020

CAMINHOS DA ZONA SUL_______________________Paulo Gastal Neto

www.caminhosdazonasul.com.br

6 Décadas – O destaque da semana que passou foi o 60º aniversário da Universidade Católica de Pelotas. É necessário que gestores e população da zona sul do RS estejam cientes da importância da instituição no âmbito comunitário. A história revela essa realidade: Juscelino Kubitschek de Oliveira, candidato a presidente da república, ao lado de sua esposa, Dona Sarah fizeram demorada visita ao Bispo de Pelotas, Dom Antônio Záttera no segundo semestre de 1955, aqui em nossa cidade. O prefeito de Pelotas, à época, era Mário David Meneguetti, um médico filho de Porto Alegre. Muito ligado ao Bispo, ele era grande companheiro de conversas com Dom Antônio e se dedicava por inteiro às grandes causas comunitárias. Sua vivacidade e sua fala convincente encantaram JK, tanto, mas tanto, que o tornaram ministro de Estado da Agricultura no período 1956/1960. Mário Meneguetti, prefeito de Pelotas, era primo-irmão do Governador Ildo Meneguetti. Um médico, (Mário); e o outro Engenheiro.
***
Juscelino, encantado com o relato de Dom Antônio Záttera quanto aos seus projetos no campo da educação superior, com visão não só para Pelotas, mas também para a zona sul e todo o Rio Grande. Naquele mesmo dia, ao entardecer, quando ofereceu-se para levar JK e Dona Sarah ao aeroporto de Pelotas, atrasados que estavam por conta do grande comício que aguardava o presidenciável em São Paulo, contou-lhes que aquela Avenida pela qual transitavam, a Dom Joaquim, homenageava o segundo Bispo de Pelotas, Joaquim Ferreira de Mello. (o 1º tinha sido Dom Francisco de Campos Barreto, um paulista de Campinas, agora sepultado na Catedral de sua cidade natal). – Digo-lhe isso, afirmou Dom Antônio, “porque o senhor ainda será nome de uma grande Avenida aqui em Pelotas”.
***
Visionário, Dom Antônio Záttera ainda teve a oportunidade de conversar – muitas décadas adiante – com lideranças pelotenses, no sentido de sugerir que o nome de JK fosse lembrado em uma futura obra na cidade. E foi a Edgard Henrique Klever, o qualificado secretário de Planejamento da Administração Irajá Andara Rodrigues, que Dom Antônio contou aquela sua previsão do passado, quando levou JK e esposa ao aeroporto local. “Naquela tarde, Senhor Klever, eu disse ao quase presidente eleito Juscelino Kubitschek algo que ainda permanece muito vivo em minha memória e que é para mim uma espécie de dívida: -” “Tome nota, Doutor Juscelino, o senhor ainda será nome de uma importante Avenida na Cidade de Pelotas”. Pois vale dizer agora – muitas décadas depois – que as consequências desse decisivo encontro dispensam outras explicações.
***
Juscelino assumiu a 31 de janeiro de 1956 e transferiu o poder para Jânio em 31 de janeiro de 1961. Pela Constituição de 46, o mandato presidencial era de cinco anos. Podemos dizer com tranquilidade que JK assumiu o poder poucos meses depois de visitar Pelotas em campanha. Vale lembrar que a UCPEL – Universidade Católica de Pelotas, então constituída através de promessa feita a Dom Antônio por Juscelino foi cumprida pouco menos de três meses dele terminar o mandato, a 7 de outubro de 1960. A Católica foi oficialmente criada pouco mais de 5 meses depois da inauguração de Brasília!
***
Até a próxima!

Comentários