ARTIGO – SECPEL: DE QUE LADO ESTÁ O SINDICATO?

    25.06.2019 – Entrega da licença ambiental e alvará de instalação para as Lojas Havan – Foto Michel Corvello

    DE QUE LADO ESTÁ O SINDICATO?
    Paulo Francisco Grigoletti GastalAdvogado

    Após, Luciano Hang, conhecido como o Dono da HAVAN, passar pelo Conselho Municipal de Cultura, pela anuência do Ministério Público, pela aprovação da Secretaria de Gestão da Cidade e Mobilidade Urbana de Pelotas, pelos estudos de Impacto de Trânsito (EIT), de Vizinhança (EIV) e de Segurança (EIP), pela aceitação do projeto de impacto ambiental, e finalmente conseguir a licença para a construção, o empresário agora enfrenta o parasitismo sindical.

    Em abril , quando foi anunciada a vinda da HAVAN para a cidade de Pelotas, a população comemorou, as centenas de vagas de emprego e que iria surgir um grande espaço comercial e com isso novas oportunidades, porém isto pode estar com os dias contatos, eis que surgiu o sindicato dos comerciários (SECPEL) que exige o cumprimento de acordo firmado com o Sindilojas que estabelece os horários de funcionamento do comércio local, proibindo o trabalho aos domingos e feriados, exceto em datas específicas.

    Descontente, Luciano Hang, diz vir a Pelotas e resolver este impasse, e tem o apoio dos seus futuros empregados, que estão lutando pelo seu direito de trabalhar. Fico pensando em que lado estaria o sindicado, do lado dos trabalhadores ou do seu próprio? O sindicato prefere proteger o trabalhador para que o mesmo não labore aos domingos, mas não pensa nem um pouco no seu filiado, que quer a oportunidade de emprego, quer o seu ganho pão, ademais, o descanso semanal é garantido pela CLT, à lei garante pagamento em dobro, além de multa e correção dos valores, esse direito não é perdido.

    Diante do contexto atual onde sindicatos defendem seus interesses, ou seja, os interesses dos sindicalistas, e não aos trabalhadores em geral fica evidente que o fim da contribuição obrigatória foi um passo grandioso para nosso país e que a não filiação a sindicatos cada vez irá aumentar, dando fim aos sindicalistas que apenas pensam em si.




    Comentários