PRODUÇÃO CRESCE E REFORÇA OTIMISMO PARA O ANO

    A Sondagem Industrial, elaborada e divulgada pela Federação das Indústrias do Rio Grande do Sul (FIERGS), mostrou aumento da produção (51,6 pontos) e no emprego (51,9 pontos) em janeiro, crescimentos (acima de 50 pontos) que são incomuns nesse período do ano. A Utilização da Capacidade Instalada registrou 67%, estável com relação a dezembro e o índice de UCI usual cresceu 1,3 ponto (43,9), mostrando, abaixo de 50 pontos, que foi menor que o usual para janeiro.

    Os estoques recuaram pelo terceiro mês consecutivo, mantendo-se próximo do que foi planejado pelas empresas. O índice de evolução mensal alcançou 48,5 pontos e o planejado registrou 49,5. Os valores expressam, respectivamente, queda (abaixo de 50 pontos) em relação a dezembro e estoques ajustados (próximo dos 50 pontos).

    Com relação às expectativas dos industriais gaúchos, todos os índices ficaram acima dos 50 pontos, isto é, probabilidades  de crescimento. A demanda (63,1 pontos) aumentou pelo quarto mês consecutivo e atingiu o maior patamar desde fevereiro de 2011. Já os índices de emprego (55,4 pontos), compras de insumos e matéria-prima (60,7 pontos) e de exportações (56,3 pontos) caíram em fevereiro com relação a janeiro, mas seguem superiores a 50 pontos.

    O índice de intenção de investir, porém, após três meses de alta, voltou a cair: 58,3 em janeiro para 52,1 pontos em fevereiro. No mesmo período, o percentual de empresas que planejam investir nos próximos seis meses recuou de 63,5% para 53,8%, mas ainda é maior que o de empresas que não pretendem, que subiu de 36,5% para 46,2%. “Apesar do otimismo com o novo governo, a lenta retomada do crescimento tem afetado a intenção de investir. Penso que o andamento da Reforma da Previdência deveria ser mais rápido, mas esbarra nos prazos do Congresso. A medida que tivermos a certeza de sua aprovação sem mutilações que a descaracterizem, esperamos observar uma retomada mais significativa da economia e dos investimentos”, enfatiza o presidente da FIERGS, Gilberto Porcello Petry.




    Comentários