COLUNA CAMINHOS DA ZONA SUL – DIÁRIO DA MANHÃ – 14.08.2018

    CAMINHOS DA ZONA SUL

    www.caminhosdazonasul.com____________________Paulo Gastal Neto

    Comitês – O Sebrae RS está articulando uma série de iniciativas com o objetivo de criar Comitês de Empreendedorismo nos municípios gaúchos. Para participar do projeto foram escolhidas 22 cidades em todo o Estado. Em comum, essas localidades têm demonstrado compromisso em apoiar as micro e pequenas empresas como, por exemplo, a implantação da Lei Geral das MPEs e da Sala do Empreendedor, além de outras ações. A cidade de Rio Grande é pioneira na implementação desses comitês, pois a primeira experiência deste projeto ocorreu em 4 de julho. O presidente do Comitê de Empreendedorismo do município, Fábio da Silva Cunha, destaca que foram definidos cinco eixos de trabalho: desburocratização, educação empreendedora, inovação, indústria e logística, e turismo.

    ***

    Rumos No exemplo de Rio Grande, o Sebrae RS participou de todo o processo, desde o início. O órgão tem como política estimular a criação desses comitês, até o apoio para a realização das ações apontadas em cada cidade. O comitê tem diversos representantes de diversas áreas da sociedade civil, como CDLs, universidades, prefeituras, empresários e representantes de outras entidades. Em cada grupo atuam 10 participantes. O Sebrae acredita que o empreendedorismo pode transformar a realidade das cidades do Rio Grande do Sul. Para mobilizar os diversos setores da sociedade a assumirem ações que promovam o desenvolvimento. As próximas cidades que iniciarão o trabalho ainda em agosto são Capão da Canoa, Viamão, Torres e Gravataí.

    ***

    Agro – A 41ª Expointer foi lançada  em meio as incertezas geradas pelo ano eleitoral, mas mesmo assim as projeções do secretário da Agricultura do RS, Odacir Klein, são otimistas para o evento, que acontece de 25 a 2 de setembro, no Parque de Exposições Assis Brasil, em Esteio. Do ponto de vista financeiro, Klein projeta que o faturamento da edição deste ano será de mais do que os R$ 2 bilhões movimentados no ano passado. Esta expectativa, segundo o secretário, decorre da situação econômica do produtor ocasionada por uma safra equilibrada. Odacir Klein entende que eventos como a Expointer fortalecem o segmento e servem como congresso para inovações do setor.

    ***

    Novos tempos – Facilitar a vida de jovens que frequentam casas noturnas é o objetivo da Feeling, nova incubada do Ciemsul/UCPel. A startup foi idealizada pelos acadêmicos Glauco Poetsh Martins, William Candaten e Wilians Silva, após analisar o potencial da região. Eles decidiram investir em uma plataforma de venda de ingressos para festas. A ideia é associar comodidade e atualização, já que o usuário ainda poderá obter informações sobre o evento, como horário de funcionamento, disponibilidade de estacionamento, opções do cardápio, valores dos serviços e muito mais. De acordo com os idealizadores, a plataforma, com previsão de lançamento para o final de 2018, terá um design arrojado e jovial. Uma das principais características será a facilidade de manuseio e a leveza, visto que não exigirá um processador avançado para funcionar, além de não interferir no uso simultâneo com outros aplicativos. Para o futuro, os criadores pensam em ampliar os serviços e oferecer a opção de organização de eventos, criando festas para diferentes públicos e objetivos. Baseada na aceitação inicial, a Feeling poderá ainda alcançar outras cidades.

    ***

    Saudável – As concessões se tornaram a melhor opção, talvez a única, para investimentos imediatos em infraestrutura no país. Em apenas quatro meses depois do início das obras, a ampliação do Porto Alegre Airport  – Aeroporto Internacional Salgado Filho segue a pleno. Dezenas de operários e máquinas, além de uma mudança grande no aspecto físico, fazem parte da rotina e do cenário proporcionado pela nova concessionária, a alemã Fraport. A conclusão da primeira etapa, referente à expansão do terminal e do pátio de aeronaves, com 14 pontes e oito posições remotas, está prevista para outubro de 2019, mais precisamente o dia 28. Coisas da preciosidade alemã! Somente para essa fase, denominada 1B, também estão a ampliação do estacionamento, com 4,3 mil vagas e a adequação de pistas e locais de segurança. O prazo de 52 meses tem final previsto para o dia 28 de dezembro de 2021. A atual etapa sucede a da transferência das operações do Aeroporto da Infraero para a Fraport e conta com investimentos da ordem de R$ 1,5 bi e prevê a ampliação para adequar a infraestrutura e recompor totalmente o nível dos serviços.

    ***

    Segue – Antes do início das obras, a Fraport Brasil disse que em 2018, irá desenvolver a infraestrutura através do Programa de Investimentos Obrigatórios, que inclui a expansão dos terminais, extensão das pistas existentes, remodelação das áreas de táxis e de tráfego e reformulação do sistema rodoviário. Também prevê que o aeroporto receba novos sistemas automáticos de gerenciamento de bagagens, de controle de segurança e novas pontes de embarque de aeronaves, além da instalação de Wi-Fi de alta velocidade. Depois que os 52 meses se esgotarem, terá início a fase 2 do empreendimento. Nela, estão previstas as demais etapas de ampliação, manutenção e exploração do aeroporto, para atender os Parâmetros Mínimos de Dimensionamento previstos no Plano de Exploração Aeroportuária (PEA). Viva a concessão!

    ***

    Até a próxima!




    Comentários