CAMINHOS DA ZONA SUL – EDITORIAL ESPECIAL – BR-116 TRECHO SUL UM CAMINHO DO RIO GRANDE

    BR-116 TRECHO SUL – UM CAMINHO DO RIO GRANDE

    Paulo Gastal Neto – De Brasília

     

    O Governo do Rio Grande do Sul precisa dizer para a região sul do estado, efetivamente, que há sim dentre as tantas necessidades neste momento, uma prioridade para nós gaúchos. Essa prioridade deve efetivamente ser assimilada pela bancada federal gaúcha! Ela é a duplicação da BR 116 em seu trecho que liga Guaíba a Pelotas.

    Remanejar recursos de outras obras federais para conclusão da rodovia, a realização de uma emenda impositiva pelos deputados federais no valor de 150 milhões em 2018 e a realização de pressão junto ao presidente Temer para alocação de mais verbas para a obra no orçamento é o que se espera nesta terça-feira aqui em Brasília DE TODOS OS POLÍTICOS GAÚCHOS.

    Os temas em questão já foram amplamente discutidos, deliberados, radiofonizados e aqui neste estaço escrito. Até mesmo uma audiência pública foi realizada em março passado na Assembleia Legislativa que, além de debater a continuidade das obras de duplicação na BR-116, deliberou também por sua prioridade. Mais de 300 pessoas oriundas da metade sul do Estado lotaram o Vestíbulo Nobre Érico Veríssimo em Porto Alegre e tudo isso não poderá ter sido em vão.

    O movimento organizado na região sul do estado exige os R$ 150 milhões da emenda impositiva, que já foi votada e que servirá para a conclusão do trecho entre Guaíba à Tapes aproximadamente 96 quilômetros da rodovia. Só há que se manter a palavra nesta terça-feira na reunião que envolverá todos os deputados e senadores do RS. A conclusão total da obra esta orçada em R$ 600 milhões.

    O próprio governo acenou que existem soluções, mas que há sim a necessidade de retificação dos parlamentares. Este é o modelo. Arcaico, paternalista, mas é o jogo e ele deve acompanhado de perto. O nosso site Caminhos da Zona Sul e o programa Treze Horas da Rádio Universidade adotaram esta obra como ‘bandeira’ pois percebe-se o quanto ela é vital para a economia do Rio Grande do Sul. A partir dela serão investimentos e empregos nesta parte do estado. Aqui está um dos principais portos do país e a rota mais importante para quem vai ou vem ao Uruguai.

    Esperamos que nesta terça-feira, finalmente seja encerrado este capítulo triste do Rio Grande, que envolve uma queda de braço entre regiões do estado. Torçamos para sejam presentados as origens dos recursos – remanejados de outras obras federais – para a conclusão dos trechos da BR-116. Que finalmente o Rio Grande do Sul convença o governo federal que esta é uma obra de todos os Gaúchos.




    Comentários