Tecon deve iniciar neste mês embarque de soja via contêineres

Uma parceria público-privada com o objetivo de fornecer alternativas de escoamento para o setor agrícola. O Tecon Rio Grande, a Cesa (Companhia Estadual de Silos e Armazéns) e a Brado Logística apresentaram um serviço integrado capaz de movimentar, via contêiner, boa parte da safra gaúcha de grãos, principalmente soja.

Para isso, há uma estrutura montada em Cruz Alta, região estratégica para o setor agrícola, capaz de estocar 22,5 mil toneladas de grãos e estufar uma média de 40 contêineres por dia. A Cesa é responsável pelo recebimento e armazenagem das cargas. A  Brado Logística fica encarregada do transporte do contêiner (via ferrovia) até o Tecon Rio Grande. Por sua vez, o terminal realiza a movimentação de exportação da carga, oferecendo uma solução intermodal competitiva e eficiente para o segmento.

“Até o final do mês devemos iniciar essa operação conjunta, visto que estamos em fase final de negociação com alguns clientes. Estimamos que ocorra uma redução de 10% nos custos logísticos. Acreditamos, portanto, que essa parceria abrirá novas oportunidades aos produtores de soja do nosso Estado”, destaca o coordenador de Logística do Tecon Rio Grande, Samuel Pereira.

Em 2013, o Tecon Rio Grande movimentou um volume expressivo de contêineres de soja. Com essa expertise, o terminal projeta aproveitar o bom momento da modalidade na Região Sul do Brasil, que registrou crescimento de 80%, em 2014, em relação ao ano passado, para expandir suas operações. Entre as vantagens da operação de cargas agrícolas via contêiner destaca-se o acesso a mercados que trabalham com volumes menores, embarques semanais e a facilidade na logística de distribuição. Além disso, a redução da emissão de gás carbônico (CO2), cerca de 60%, na atmosfera, é outro ponto de destaque da operação via ferrovia.  O baixo risco de contaminação e redução de despesas extras – como a demurrage -, por exemplo,  são outros fatores relevantes para o sucesso da conteineirizacão de grãos.




Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.