Soja rumo ao embarque

    De agora até o final de maio, o cenário no porto de Rio Grande será de terminais graneleiros lotados por caminhões carregados com soja. O grão começou a chegar com intensidade nesta semana no porto gaúcho, que até o fim da safra deverá embarcar volume recorde de 9,5 milhões de toneladas – 15% a mais do que em 2013.

    – A prioridade agora é a soja, que chegou mais cedo neste ano – aponta o diretor-superintendente do porto, Dirceu Lopes.

    As longas filas de espera para desembarque no auge da safra, que todo o ano motivam reclamações de caminhoneiros, deverão ser cada vez menores. Isso porque, conforme Lopes, 95% dos caminhões que irão se deslocar até Rio Grande estão no sistema de agendamento implantado pelas empresas com terminais graneleiros.

    Além da soja gaúcha, Rio Grande deverá embarcar 500 mil toneladas produzidas em outros Estados. Até o começo da semana, o terminal recebeu 200 mil toneladas vindas de Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Tocantins. A estratégia é usada para fugir de Santos e Paranaguá.


    Fonte: Joana Colussi – Informe Rural – Jornal Zero Hora. Fotografia: Tadeu Vilani – Acervo – Jornal Zero Hora
    ________________________________________________________  
    Curta o Blog no Facebook
    Receba as atualizações do Blog no seu e-mail (newsletter)   




    Comentários

    5 comments

    1. Anonymous

      É muito engraçado a Superintendência do Porto falar alguma coisa com relação ao Porto de Rio Grande pois o que funciona aqui é privado, o que o Estado administra está caindo aos pedaços.

      O governo do Estado só recebe o dinheiro das concessões e não faz mais nada além disso. É só dar uma volta pelo porto para constatar o estado em que se encontra o que está sob a administração do Governo.

    2. Anonymous

      Estão fazendo no cais do porto público (administrado pelo Estado) uma obra de modernização e ampliação com recursos do PAC como nunca tinha sido feito. Também para abrigar os novos terminais que o porto público terá quando começar a trabalhar com a celulose. E quanto a parte de administração, tudo tem o comando da administração do porto, seja o cais público como os terminais privados. Parabéns Rio Grande com um dos portos mais importantes do país e mais eficientes do mundo, que tanto orgulho e riqueza proporciona a metade sul do estado.

    3. Anonymous

      Tens razão, uma obra com dinheiro federal, pois todos a obras feitas no porto a verba é federal por que o chamado cais publico está caindo…

      Os operadores ficaram com um trecho restrito da parte revitalizada do cais pois boa parte foi alugada para a Quip, se hoje tem eficiência é por que está na iniciativa privada. Um exemplo, o Tecon quando esteve na mão do Estado um navio levava uma semana atracado, ninguém mais queria fazer escala aqui hoje. E hoje é um exemplo de eficiência.

      Se tirar as 3 empresas que operam no cais público o porto fica sem nenhum equipamento para operar, só restariam uns takrafs da década de 70 que por sinal foi o governo federal que colocou lá.

      Essa é a grande eficiência do Estado. Administrando o Porto ele só arrecada e manda tudo para o caixa único do estado e nada volta.

      Hoje nem funcionários de carreira o porto tem pois ou se aposentaram ou foram para iniciativa privada.

    4. Anonymous

      Tanto faz para as pessoas ou para a cidade de quem é a eficiência, se é público ou se é privada … até melhor ser privada mesmo pq menos dinheiro se gasta. Importante é que o porto é eficiente, cresce cada vez mais em movimentação e é um dos mais importantes do Brasil tanto em cargas como eficiência. O porto gera muitos empregos e riquezas para a cidade e para o estado. Se não fosse o porto de Rio Grande nossos produtores teriam que enviar seus produtos para outros estados, é um orgulho ser a cidade que tem esse porto de grande porte.

    5. Anonymous

      tanto faz nao nos cidadaos temos o dever de saber o que se passa no local onde residimos sejamos filhos da terra ou nao e para a cidade mais ainda pois o porto faz parte dela e do nosso dia a dia e todas as decisoes tomadas certas ou erradas nos atinge como todo pois vivemos em comunidade e temos o dever de fiscalizar o que os politicos fazem independente de sigla partidaria , infelismente cada governo que se sucede da um jeito de atingir o porto como um todo de maneira negativa , o britto colocou 5 pedagios na br 116 tirando toda a competividade do porto poderiamos exportar muito mais por aqui , o rigoto num canetaço ia mandar toda a exportaçao de fumo para sair por santa catarina se nao fosse a maçonaria que interviu no caso e fez ele voltar atraz , a ieda nada fez a nao ser colocar um cartaz em um takraf velho dizendo que tinha gasto 1 milhao de reais na modernizaçao do guindaste nao sei pra que ate hoje pois gastar dinheiro em uma coisa sem utilidade o atual governo tirou as empresas da qui para levar para charqueadas e deu no que deu os corianos quiseram investir aqui no porto mas ele correu todos o projeto do porto na ilha do terra plano ficou no papel e de la nao vai sair o porto de rio grande o unico porto maritimo do estado orgulho nosso rio grandinos nascidos aqui ou nao mola propulsora de todo o progresso que a cidade hoje vive mas pessimamente administrado por um estado que nao da o devido valor o que tem nas maos

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.