BRDE SUPERA MARCA DE R$ 1 BI EM CONTRATAÇÕES NO PRIMEIRO BIMESTRE

Entre os setores com mais contratações estão a agropecuária, com 31,5%, e a indústria, com 30,5%, seguidos por comércio e serviços (25,9%) e pela infraestrutura (12,1%). Foto: Divulgação BRDE

Montante é três vezes maior que as operações do mesmo período de 2023

O Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE) começou o ano de 2024 superando, em janeiro e fevereiro, a marca de R$ 1 bilhão em novas contratações, com 2.715 financiamentos fechados nos três estados do Sul. Nos dois primeiros meses do ano passado, o volume foi de R$ 324,7 milhões – o número atual representa, assim, um crescimento de 207% na região de atuação do banco.

Entre os setores com mais contratações estão a agropecuária, com 31,5%, e a indústria, com 30,5%, seguidos por comércio e serviços (25,9%) e pela infraestrutura (12,1%). Na avaliação do vice-presidente e diretor de Operações, Ranolfo Vieira Júnior, o desempenho do banco no primeiro bimestre cria uma expectativa muito positiva para o restante do ano. “Além da tradicional parceria com o agro, o BRDE vem ampliando sua presença nos investimentos que são mais estratégicos para o crescimento da região Sul, como a geração de energias com fontes renováveis e o apoio ao ecossistema de inovação”, conta.

O diretor de Planejamento, Leonardo Busatto, observa que o volume expressivo de operações dos primeiros dois meses espelha o quanto o banco vem compreendendo as demandas dos diferentes setores produtivos e as políticas de desenvolvimento adotadas nos estados do Sul do país. “O BRDE assume o protagonismo em projetos cada vez mais estratégicos, muito em razão das relações bilaterais com os organismos internacionais que acentuam nossa atuação comprometida com a sustentabilidade”, destaca.

Busatto ressalta ainda que o financiamento para a inovação no primeiro bimestre alcançou R$ 197 milhões (quase 20% do volume integral). Do total das contratações com o BRDE, R$ 425 milhões foram financiados para empresas de grande porte, enquanto o financiamento para pequenos produtores rurais somou R$ 255 milhões.

Texto: Pepo Kerschner/Ascom BRDE
Edição: Felipe Borges/Secom

Comentários