PORTOS RS ATRAI INVESTIMENTOS EM LEILÃO NA B3

De acordo com o presidente da Portos RS, Cristiano Klinger, (ao centro na foto) a realização dos leilões, além dos investimentos previstos, dará mais eficiência e competitividade para as cargas gaúchas. Foto: Divulgação / Portos RS

Aconteceu na última quarta-feira (13) o leilão de áreas públicas nos portos de Rio Grande e Porto Alegre. O ato foi conduzido pela Agência Nacional de Transportes Aquaviários (ANTAQ), que aprovou o projeto e divulgou o edital que contemplou, ainda, a concessão de espaço público no Porto de Maceió à iniciativa privada.

A área RIG71, localizada no Porto do Rio Grande, deverá ser utilizada para a movimentação e o armazenamento de graneis sólidos vegetais, com exceção da soja. A vencedora foi a empresa ACVITA que opera atualmente o Terminal Logístico do Arroz (TLA) e ofertou R$ 1 milhão como valor de outorga, além de investimentos de R$ 27 milhões ao longo de dez anos.

A área POA02, localizada no Porto de Porto Alegre, será utilizada para a movimentação e armazenagem de graneis sólidos, conforme as regras do contrato e do edital. A única proponente interessada foi a Serra Morena Corretora Ltda., que ofertou o valor de R$ 2 mil e anunciou um investimento de R$ 16 milhões ao longo do período do contrato.

Já a área POA11, também localizada no Porto de Porto Alegre, será utilizada para a movimentação e armazenamento de graneis sólidos vegetais e minerais. A empresa Unifertil foi a única habilitada para a participação no leilão, tendo oferecido R$ 50 mil de valor de outorga, além de anunciar investimentos de R$ 5 milhões no período de dez anos de contrato.

O gerente de planejamento e desenvolvimento da Autoridade Portuária, Fernando Estima, celebrou a conclusão dos leilões destacando a possibilidade da realização de investimentos. “A partir de agora nós contamos com três parceiros privados para cuidar melhor do patrimônio e agregar mais cargas para o sistema portuário”, afirmou ele.

De acordo com o presidente da Portos RS, Cristiano Klinger, a realização dos leilões, além dos investimentos previstos, dará mais eficiência e competitividade para as cargas gaúchas. “Muito importante participarmos desse leilão executado pela ANTAQ e pelo Ministério de Portos e Aeroportos, onde obtivemos sucesso com o arrendamento das três áreas”, disse Klinger.

“Isso está alinhado ao nosso planejamento estratégico e à própria estratégia do governo do estado, quando coloca o desenvolvimento da logística e da competitividade e a atração de investimento nas nossas áreas. Então, seguindo esse alinhamento, nós efetivamos essas três licitações hoje aqui na B3”, concluiu Cristiano.

Texto: Rodrigo de Aguiar

Jornalista responsável: Larissa Carvalho

Fotos: Divulgação/Portos RS

Comentários