ESPECIAL DE DOMINGO: CEEE GRUPO EQUATORIAL ENERGIA INAUGURA NA TERÇA A ROTA ELÉTRICA MERCOSUL

Pontos de recarga possibilitam o abastecimento para quem viajar entre o Chuí, no extremo sul, e Torres, no Litoral Norte

A CEEE Grupo Equatorial Energia inaugura, com eventos na terça-feira (12/12), em Pelotas, e na quarta (13/12), em Osório, a Rota Elétrica Mercosul. Trata-se de um caminho de 1.000 Km, integrado por 10 eletropostos, que vai do Chuí, no Extremo Sul, a Torres, no Litoral Norte, pontuando o Estado com estações de recarga rápida (uma hora de recarga) para carros elétricos. A rota é resultado do projeto de pesquisa “Rota Elétrica Mercosul – Suporte ao Desenvolvimento e Gerenciamento para Mobilidade Inteligente”, aprovado por meio da Chamada P&D no 22 da Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL), com recursos na ordem de R$ 13.8 milhões, disponibilizados pela CEEE Grupo Equatorial Energia e com execução da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM).

Os pontos de recarga estão localizados em Santa Vitória do Palmar/Chuí, Santa Vitória do Palmar/Curral Alto, Jaguarão, Rio Grande, Pelotas, Cristal, Barra do Ribeiro, Eldorado do Sul, Osório e Torres (mapa). O trajeto possibilitará, por exemplo, viajar de carro elétrico até o Uruguai, que já possui uma rota de estações de recarga. A partir do país vizinho, também será possível chegar a Buenos Aires, na Argentina, pela travessia do estuário do Prata. Além disso, há a interligação com o Paraguai, seguindo pelas estações de recarga que já existem nas Centrais Elétricas de Santa Catarina (Celesc) e da Companhia Paranaense de Energia (Copel).

Do ponto de vista técnico, as estações terão capacidade de fazer recargas rápidas, em uma hora. Em média, as estações com recarga semirrápida levam de 4h a 8h e as lentas, podem levar de 8h a 12h. Alguns fatores influenciam no tempo, como o estado da bateria do veículo, a quantidade de carga que ela apresenta no momento do abastecimento, se durante o trajeto houve intercorrências como congestionamentos ou qualquer outro fator que faça com que a viagem não siga um fluxo normal. Por isso, apesar de os veículos elétricos apresentarem, em média, 390 km de autonomia – a partir dos testes dos fabricantes em ambientes controlados – as estações de recarga serão montadas a cada 100 km, para dar ainda mais segurança e tranquilidade aos viajantes.

Além do incentivo à redução do uso de veículos movidos a combustão e de possibilitar a recarga de quem já utiliza veículos elétricos, os eletropostos contam com conceito sustentável em sua execução. Construídos como carport solar, a estrutura composta por placas fotovoltaicas para a geração de energia solar potencializa os resultados na redução da emissão de carbono. “Queremos fomentar o processo de transição energética e descarbonização. A falta de infraestrutura para o abastecimento dos veículos elétricos nas rodovias brasileiras é um dos principais obstáculos a serem superados para a propagação dessa modalidade de transporte, assim como o custo ainda elevado desses automóveis”, afirma Sérgio Rodrigo Pereira de Araújo, Superintendente de Digital, Inovação e Projetos Estratégicos do Grupo Equatorial Energia, Sérgio Rodrigo Pereira de Araújo. “O vizinho Uruguai já tem uma quantidade enorme de eletropostos, a Argentina também está se desenvolvendo. A Rota Elétrica Mercosul nos integra a esse cenário, visto que os três estados da região Sul do Brasil recebem muitos turistas que vêm desses países, sobretudo no Verão. Vamos colocar à disposição uma rota elétrica, barateando a viagem e contribuindo para o turismo da região ser ainda mais atrativo”.

INAUGURAÇÃO ROTA ELÉTRICA MERCOSUL CEEE GRUPO EQUATORIAL ENERGIA
PELOTAS – Terça-feira, 12/12, 9h30min, no Posto de Combustíveis Rede Energia (BR 116, nº 1520, Santa Teresinha)
OSÓRIO – Quarta-feira, 13/12, 9h30min, no Posto Buffon (Km 82 da BR 101 – Rod. Governador Mário Covas, Laranjeiras)

Comentários