PORTOS RS REGISTRA CRESCIMENTO NO VOLUME DE CARGAS EM TODAS AS UNIDADES

Em relação ao mesmo período do ano passado a movimentação de soja em grãos na unidade de Rio Grande registrou um aumento de 67.60%. Foto: Divulgação/Portos RS

Os portos de Rio Grande, Pelotas e Porto Alegre encerraram o período de janeiro a julho de 2023 com destaque para as movimentações dos graneis sólidos. Os dados referentes aos primeiros sete meses do ano foram divulgados nesta quinta-feira pelo setor de Estatística da Portos RS. Em relação ao mesmo período do ano passado houve um aumento de 6,95%.

Juntos, os portos públicos do estado movimentaram 23.732.837 toneladas. Deste total, 14.738.074 foram de graneis sólidos, 6.773.864 carga geral e 2.220.899 graneis líquidos. No mesmo período passaram pelas unidades da Portos RS 2.139 navios. 1.753 navios passaram por Rio Grande, 79 em Porto Alegre e 307 barcaças tiveram como destino a unidade de Pelotas.

Em relação ao mesmo período do ano passado a movimentação de soja em grãos na unidade de Rio Grande registrou um aumento de 67.60%. Em segundo lugar na movimentação apareceu a ureia, com 32.99%, e na terceira posição está o farelo de soja, com 11.09% de aumento nas movimentações. A lista é seguida pelo arroz, com 10.35%, e pelo fosfato, com 10.16%.

Quanto à origem das importações, a Argentina aparece na primeira posição, com 604.538 toneladas. Em segundo está a China, com 584.529 toneladas, e em terceiro o Canadá, com 387.192 toneladas. Já o destino das exportações é liderado pela China, com 3.796.016 toneladas, seguido pela Indonésia, com 767.648 toneladas, e pelo Vietnã, com 735.623 toneladas.

Na unidade de Pelotas as movimentações de janeiro a julho alcançaram 777.212 toneladas, sendo grande parte composta de toras de madeira, que atingiu 645.749 toneladas. Esta carga é transportada por meio de barcaças pela hidrovia até a fábrica da CMPC, em Guaíba, onde acontece o beneficiamento da celulose.

A movimentação de soja no cais público pelotense atingiu 6.195 toneladas e a de clínquer, que é o cimento em sua fase bruta de fabricação, chegou a 125.268 toneladas. O resultado total das movimentações é o segundo maior dos últimos dez anos, perdendo apenas para 2021, quando foram 843.776 toneladas.

Na unidade de Porto Alegre, foram movimentadas de janeiro a julho 462.260 toneladas, sendo 272.791 de insumos para a produção de fertilizantes. O segundo produto mais movimentado no cais comercial porto-alegrense é a cevada, com 67.927 toneladas, seguido pelo trigo, com 53.003 toneladas e pelo sebo bovino, com 45.588 toneladas.

Texto: Assessoria de comunicação Portos RS

Jornalista responsável: Larissa Carvalho

Comentários