CAMPUS SAÚDE DA UCPEL DEVE AUMENTAR EM 31% A ESTRUTURA FÍSICA ATÉ 2023

Iniciadas no ano passado, as mudanças estruturais integram o Projeto Medicina UCPel previsto para ser concluído em 2023, ano em que o curso completará 1.080 alunos.

Expansão também chega ao Hospital Universitário São Francisco de Paula

A  maior Escola Médica do interior gaúcho – o curso de Medicina da Universidade Católica de Pelotas (UCPel) – vive uma nova fase em sua história. Espaços dedicados à prática acadêmica estão sendo ampliados e requalificados. Até o próximo ano, novos consultórios, salas e até prédios irão mudar o cenário do Campus Dr. Franklin Olivé Leite (também conhecido como Campus Saúde). No Hospital São Francisco de Paula (HUSFP) algumas obras já foram entregues e há novos projetos sendo orçados.

Iniciadas no ano passado, as mudanças estruturais integram o Projeto Medicina UCPel previsto para ser concluído em 2023, ano em que o curso completará 1.080 alunos. O projeto é desenvolvido há cerca de quatro anos, explica a diretora do Centro de Ciências da Saúde, professora Moema Chatkin. “Desde 2018 estamos adequando e planejando conforme a chegada de um número maior de alunos. Além de ampliar espaços, inserimos inovações, tecnologias, porque o nosso objetivo é alcançar a excelência acadêmica e também a melhor assistência à saúde”, salienta a professora Moema.

INVESTIMENTOS

Em 2022 as atenções voltam para as ações estruturais. De acordo com a Pró-Reitora Administrativa, Magda Westermann, o investimento no curso é de cerca de R$ 15 milhões, incluindo obras civis e mobiliário. “Esse investimento é resultado de recursos próprios, planejados, alocados, analisados e aprovados no orçamento da instituição”, afirma a pró-reitora.

Para algumas especialidades, principalmente no Campus Saúde,  as obras representarão um acréscimo de 100% na área construída. “Nossa preocupação é que o aluno tenha acesso a todos os recursos, queremos oferecer inovação tecnológica, corpo docente qualificado e estrutura física adequada para a formação de profissionais com habilidades técnicas e comportamentais”, afirma a coordenadora do curso de Medicina, professora Regina Bosembecker, ao destacar aquisições de equipamentos como a Mesa Sectra – voltada para aulas de Anatomia em 3D-, e o Laboratório de Fisiologia que teve suas atividades mantidas de forma remota mesmo durante a pandemia.

Entre 2022 e o próximo ano, há uma projeção de 31% de ampliação dos espaços no Campus Saúde.

OBRAS NO CAMPUS SAÚDE

O Campus Saúde já respira as primeiras mudanças. Nesta semana foi concluído o novo estacionamento, com capacidade para 50 veículos. Com projeto arquitetônico e coordenação do Escritório Modelo de Engenharia e Arquitetura da universidade (EMEA/UCPel), as obras estão sendo executadas por empresas terceirizadas. Estão em andamento:

  • reforma do Serviço de Arquivo Médico e Estatística (SAME) e do Almoxarifado;
  • construção de um novo prédio para os ambulatórios de Ginecologia e Obstetrícia, e da Pediatria ( com total de 32 consultórios);
  • construção do anexo administrativo do HUSFP e ampliação da recepção;
  • novos consultórios para Oftalmologia e  Otorrinolaringologia;
  • ampliação do Laboratório de Simulação com novos cenários, entre eles, Habilidades de Urgência e Emergência,  Clínicas em Pediatria, Ginecologia e Obstetrícia, Posto de Enfermagem, Enfermaria de Clínica Médica e UTI; e,
  • Construção do novo prédio da Morfologia.

Entre 2022 e o próximo ano, há uma projeção de 31% de ampliação dos espaços no Campus Saúde. Segundo a gerente de Infraestrutura e do EMEA, Débora Bourscheid, todas as obras atendem às demandas exigidas pelo curso de Medicina. “Nos projetos do prédio da Morfologia e ampliação do Laboratório de Simulação teremos inovação e tecnologia”, adianta Débora. As novas instalações devem ficar prontas entre 2022 e o primeiro semestre de 2023.

OBRAS NO HUSFP

Considerado o maior laboratório dos cursos de saúde da UCPel, o HUSFP já ganhou novos espaços para a Medicina. Em 2021 ficaram prontas duas salas de estudos da Clínica Médica e duas salas para vestiários. No Centro Acadêmico I também já foram entregues duas salas de estudos da Ginecologia e Obstetrícia e Pediatria. Estão em orçamento, no Centro Acadêmico II, novas salas de estudo, inclusive para alunos dos 2° e 4° anos. Também está em estudo financeiro a ampliação do Pronto Atendimento Pediátrico, que passará de quatro para seis consultórios.

Comentários