SENAC-RS LANÇA PROGRAMA RS TI – PELOTAS E RIO GRANDE INCLUÍDAS

Serão 3 mil vagas gratuitas para capacitação profissional no setor da Tecnologia da Informação  
Capacitar profissionais para área de Tecnologia da Informação a fim de desenvolver habilidades técnicas necessárias e então conectá-los às oportunidades de trabalho das empresas parceiras. Este é o objetivo do Programa RS TI que o Senac-RS lançou no dia 3 de janeiro de 2022. Ao todo serão 9 mil vagas, sendo 3 mil gratuitas e ofertadas em 18 escolas Senac espalhadas pelo Estado ao longo dos anos de 2022 e 2023.

Com apenas 53 mil pessoas formadas por ano em cursos de perfil tecnológico e uma demanda média anual de 159 mil profissionais de Tecnologia da Informação, o Brasil tem um grande desafio pela frente. É o que aponta o estudo publicado pela Associação Brasileira das Empresas de Tecnologia da Informação e Comunicação – BRASSCOM em dezembro de 2021. O relatório estima que as empresas de tecnologia demandem 797 mil talentos até 2025, porém, a projeção é de um déficit anual de 106 mil talentos – 530 mil em cinco anos. “São números que refletem a realidade de um setor estratégico para o crescimento do país e que deixam exposta a necessidade urgente de capacitação profissional. O Programa RS TI visa ampliar a oferta de mão de obra qualificada e, assim, atender a demanda das empresas da área com cursos ofertados pelo Programa Senac de Gratuidade”, explica o diretor regional do Sesc/Senac, José Paulo da Rosa.

Sobre as vagas    

A oferta das 9 mil vagas para capacitação será distribuída em dois ciclos, em 2022 e 2023, com metas iguais. Serão disponibilizadas 1.500 vagas gratuitas por meio do Programa Senac de Gratuidade – PSG, as quais terão as suas divulgações por meio de editais, com ofertas de turmas abertas. Ainda, haverá a oferta de 3 mil vagas as quais serão disponibilizadas por meio das escolas Senac e negociadas com iniciativas públicas e privadas.

As vagas gratuitas, disponibilizadas pelo PSG, destinam-se a pessoas cuja renda familiar mensal per capita não ultrapasse dois salários mínimos federal. O candidato deve atender aos requisitos dos cursos, estar matriculado ou ser egresso da educação básica e ser trabalhador empregado ou desempregado. Premissas que estarão detalhadas junto aos editais que serão publicados.

No total serão quatro formações presenciais e todas alinhadas com as oportunidades iniciais na área de Tecnologia da Informação:

Desenvolvimento Front End – 204 horas
Desenvolvimento Back End com Java – 204 horas
Desenvolvimento Desktop Java – 168 horas
Desenvolvimento Python – 252 horas

Para mais informações sobre o Programa, procure uma das escolas que ofertam as formações: Erechim, Passo Fundo, Caxias do Sul, Novo Hamburgo, Montenegro, Lajeado, Canoas, Viamão, Porto Alegre, Pelotas, Rio Grande, Bagé, Alegrete, Uruguaiana, Santo Ângelo, Santa Rosa, Santa Maria e Santa Cruz.

Comentários