PELOTAS PARQUE TECNOLÓGICO RECEBERÁ LABORATÓRIO DE CRIATIVIDADEC E INOVAÇÃO

Projeto total será de mais de R$ 270.000,00 e destaque em todo o Rio Grande do Sul
O Pelotas Parque Tecnológico iniciou neste mês o processo de implantação do CRIAR-Lab – “Laboratório de Criatividade e Inovação apoiadas pelo uso da IA- Inteligência Artificial”. O projeto é inédito na região e um dos únicos no Estado, sendo baseado no conceito de Fab Labs, onde as ações se conectam a uma comunidade mundial de empreendedores, alunos, educadores, técnicos, pesquisadores, fabricantes e inovadores em mais de 70 países. O espaço terá 66 m² e permitirá o estímulo ao desenvolvimento de projetos criativos, empreendedorismo e inovação. O laboratório foi viabilizado através de uma emenda parlamentar do Senador Lasier Martins, direcionada para o Ministério de Ciências, Tecnologia e Inovação, e contrapartida da Prefeitura de Pelotas.

Visando a elaboração de oficinas, mentorias e inventividades com materiais e tecnologias desenvolvidas através da inteligência artificial, o CRIAR-Lab será um espaço de expressão da criatividade da comunidade na forma de protótipos e produtos que contribuam com o município de Pelotas e região. O projeto irá beneficiar estudantes, professores, startups, empresas incubadas e empresas residentes no Pelotas Parque, podendo ser utilizado por aproximadamente 5 mil docentes de ensino básico e superior, 80 mil estudantes de ensino básico e superior, 165 escolas de ensino básico, 44 startups, cinco instituições de ensino superior e demais empreendimentos interessados.

O repasse através da emenda parlamentar será de R$ 250.000,00, além de R$ 21.570,82 de contrapartida municipal, totalizando um investimento de R$ 271.570,82 até o próximo ano para finalizar a instalação do laboratório que será uma referência em todo Estado. Com o investimento, serão realizadas as aquisições de 138 unidades de 62 equipamentos de filmagem, edição e iluminação inéditos na região, fazendo do CRIAR-Lab, um centro de mídias aberto à comunidade de educação pública e voltado à criação de e edição de conteúdos educacionais digitais.

O laboratório também atende critérios de sustentabilidade em suas ações sociais e econômicas. Atualmente, os exemplos mais próximos do que será implementado no CRIAR-Lab estão em Porto Alegre, com o POALab e o FabLab Unisinos POA. “Esse projeto propõe a conexão entre diversos agentes de inovação, como estudantes, professores, fabricantes e empreendedores para movimentar a educação criativa no município e na região. O Laboratório também buscará atrair pesquisadores interessados no uso de inteligência artificial para suporte à geração de novos empreendimentos que estimulem o crescimento regional, e consequentemente, a geração de renda”, destaca o Diretor Técnico-Científico do PPT, Tiago Thompsen Primo.

Arena da Inovação

Além do espaço onde será montado o Laboratório, em parceria com o Sicredi Interestados RS/ES, o Pelotas Parque Tecnológico irá disponibilizar outros espaços de apoio às ações e projetos desenvolvidos futuramente no CRIAR-Lab. Com uma infraestrutura ampla e organizada, poderão ser utilizados o auditório para a realização de eventos de maior porte, como seminários, feiras de inovação e workshops com capacidade para 220 pessoas, uma sala de capacitação e um espaço em formato de arena – a Arena da Inovação, que será instaurada no saguão do prédio para receber pitchs e desafios tecnológicos.

“Esse projeto como um todo é uma oportunidade imensa de emergir o potencial intelectual, cultural, criativo e inovador da nossa região, que carece de uma iniciativa como o nosso laboratório de criatividade, que através do ambiente de colaboratividade, irá atender diretamente os ambientes públicos e privados de ensino, desde o básico até o superior. Estamos entusiasmados para conferir os resultados da nossa contribuição para a universalização do uso de tecnologias e aprendizagem para o desenvolvimento da nossa cidade e de toda a região sul”, enfatiza a Diretora Executiva do Pelotas Parque Tecnológico, Rosâni Ribeiro.

Sobre o Pelotas Parque Tecnológico
O Parque, criado oficialmente em 2016, é gerido pela TECNOSUL – Parque Científico e Tecnológico, uma associação civil sem fins lucrativos de direito privado, caráter científico, tecnológico, educacional e cultural. Possui um Conselho de Administração (Consad), eleito a cada três anos, e atua em três grandes áreas nas quais o município já se destaca como polo: tecnologia da informação e comunicação; tecnologia em saúde e indústria criativa. Atualmente, 63 empresas atuam no Pelotas Parque Tecnológico, sendo 23 instaladas nas áreas geridas pelo Parque, sete no coworking, 15 incubadas, 18 pré-incubadas. Entre as incubadoras estão a Conectar, Incubadora de Base Tecnológica da UFPel; CIEMSUL, incubadora de empresas multissetorial da UCPel e SENATEC, destinada às empresas júnior. Ainda, existem 23 instituições parceiras. O Parque oferece espaço coworking, com área gastronômica para 55 pessoas, auditório para 230 pessoas, duas salas de reunião e capacitações e estacionamento para 65 carros. Ao todo, o Pelotas Parque gera 267 empregos diretos e 638 indiretos

Comentários