JOHN DEERE ANUNCIA NOVA SEDE EM PELOTAS

Empresa de equipamentos agrícolas fará investimento de mais de R$ 8 milhões na nova sede, com previsão de ampliação de vagas de emprego

A concessionária Alvorada John Deere, de máquinas e implementos agrícolas, anunciou um investimento de mais de R$ 8 milhões na construção de uma sede própria em Pelotas. A empresa prevê o incremento de novas vagas de trabalho futuramente. As instalações serão construídas às margens da BR-392, em uma área de mais de dois hectares, próxima ao viaduto no Centro de Eventos. “É uma notícia muito boa. Ao fazer esse amplo investimento a concessionária John Deere demonstra que acredita em Pelotas, que confia no futuro e no desenvolvimento da cidade”, comentou a prefeita Paula Mascarenhas. Paula acredita que “essa injeção de recursos, nesse novo parque, significa a manutenção e ampliação nos empregos e a diversificação na oferta de produtos da empresa na nossa região. Nos dá um ânimo para seguir com as políticas públicas de geração de emprego e renda.”

Atualmente com sede localizada nas Três Vendas, a empresa visa oferecer um local mais amplo, moderno e que não seja dentro do centro urbano. “Neste novo local teremos condições de oferecer maquinários maiores para os nossos clientes. A nova loja será moderna e contará com quatro mil metros quadrados, gerando mais empregos e renda para o município”, explicou o gerente corporativo da Alvorada John Deer, Atair Rohde.

O secretário de Desenvolvimento Econômico, Turismo e Inovação (Sdeti), Gilmar Bazanella, destaca que o investimento na economia local movimentará o setor da construção civil, de prestadores de serviços, gerando além dos empregos diretos, também indiretos, durante a construção da nova planta da distribuidora da empresa. “Uma marca de primeira linha na área de produção e distribuição de equipamentos agrícolas se instalar em um ponto de tamanha visibilidade será bom para eles e também para Pelotas. Nos colocamos à disposição, enquanto Município, para que eles possam iniciar a construção dessa nova planta e entrar em operação o mais rápido possível.”

Comentários