COLUNA CAMINHOS DA ZONA SUL – DIÁRIO DA MANHÃ – 08.07.2020

CAMINHOS DA ZONA SUL____________________Paulo Gastal Neto

www.caminhosdazonasul.com.br

Energia – A implantação da Usina de Minigeração Solar Fotovoltaica do Pelotas Parque Tecnológico, com a publicação do aviso de licitação referente à Tomada de Preços 14/2020 no Diário Oficial dos Municípios dá um novo passo ao local. O objetivo é a contratação da empresa que será responsável pela obra e a abertura dos envelopes acontecerá no dia 2 de setembro, às 13h. A usina contará com 109 painéis solares que poderão gerar 87.000 kWa/ano, tornando o Pelotas Parque praticamente autônomo na questão energética em suas áreas compartilhadas. A usina é um projeto que há pelo menos três anos vem sendo trabalhado pela direção do PPT e será viabilizada a partir de recursos obtidos por meio da emenda parlamentar do senador Lasier Martins (Podemos). O valor da emenda totaliza R$ 420.774,00 e receberá ainda um aporte de R$ 4.250,24 da Prefeitura Municipal de Pelotas através da Secretaria de Desenvolvimento, Turismo e Inovação (Sdeti).

***

Formato – A usina será instalada no formato modular, permitindo que mais placas sejam acrescentadas futuramente conforme o aumento do consumo. A manutenção também exigirá poucos custos, já que as placas necessitam de lavagem apenas de seis em seis meses. O processo de licitação está sob responsabilidade da Prefeitura a partir da Comissão Especial de Licitações, vinculada à Secretaria de Planejamento e Gestão (Seplag). O edital da licitação pode ser conferido no site da Prefeitura.

***

Águas – Foi assinado pelo Ministro de Estado da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, a nova área de jurisdição da Autoridade Portuária do Rio Grande exercida pela Portos RS. Conforme portaria Nº 121, de 18 de agosto de 2020, publicado no Diário Oficial da União nº 159 de 19 de agosto do ano corrente, resolve que a área do porto organizado compreende as instalações portuárias e a infraestrutura de proteção e de acesso ao porto, bem público construído e aparelhado para atender às necessidades de navegação, de movimentação de passageiros ou de movimentação e armazenagem de mercadorias, e cujo tráfego e operações portuárias estejam sob jurisdição da autoridade portuária.

***

Ainda Porto – O Diário de Canoas publicou recentemente material em forma de entrevista sobre a possibilidade de construção de um porto marítimo no litoral norte, mais precisamente em Arroio do Sal. A construção do Porto Litoral Norte seria um bilionário investimento russo, com gerência no Brasil por uma empresa que nasceu em Santa Catarina, mas que devido às dimensões do negócio, está se transferindo para Porto Alegre. A Doha Investimentos e Participações S.A. tem experiência no setor, já tendo realizado os projetos de implantação dos terminais portuários de Itajaí. Os projetos do novo porto gaúcho, se for adiante, são ambiciosos: poderá receber os maiores navios do mundo que não param de crescer em dimensões e capacidade. O diretor administrativo da empresa, o engenheiro Anderson César Leobino, revelou na entrevista que o porto promete alavancar a economia de Arroio do Sal e muitas outras regiões, gerando 25 mil empregos. Confira a entrevista no nosso site: www.caminhosdazonasul.com.br

***

Ponte do Guaíba –  O DNIT iniciou a aplicação de concreto asfáltico sobre a Nova Ponte do Guaíba, em Porto Alegre. Com isso, começa a contagem regressiva para a liberação do tráfego na travessia, prevista para acontecer em novembro. Inicialmente, uma extensão de 800 metros de um dos ramos da obra, na interseção com a BR-290, a freeway, receberá uma camada de sete centímetros de Concreto Betuminoso Usinado à Quente (CBUQ) com polímero. O asfalto será aplicado diretamente sobre as lajes de concreto. Em continuidade à pavimentação, os trabalhadores estão finalizando os serviços de instalação de guarda-rodas e lançamento das lajes sobre os vãos que compõem os canais de navegação, que transpõem o Guaíba. Na sequência, começa a aplicação do CBUQ. Com 575 metros, este trecho, denominado balanço sucessivo, também receberá uma camada de sete centímetros de altura do produto.

***

O DNIT reforça que de agora em diante a pavimentação irá ocorrer ao longo de toda a obra – conforme cada trecho for liberado – empreendendo assim mais velocidade aos trabalhos. Ao todo, os 7,3 quilômetros de pontes e viadutos e mais os cinco quilômetros de trecho em aterro vão consumir aproximadamente 36 mil toneladas de CBUQ. Outras frentes seguem a pleno como a execução da ligação da Nova Ponte do Guaíba com a rodovia BR-290/BR-116. A implantação do viaduto no km 99 está adiantada. Há atividades de fundação e construção de pilares. Já entre o km 100 e o km 102 o trabalho está focado no alargamento da pista existente da rodovia com a realização da terraplanagem.

***

Até a próxima!

Comentários