VAI COMEÇAR A ABERTURA DA COLHEITA DO ARROZ PELA SEGUNDA VEZ EM PELOTAS

    Embrapa e mais de 20 empresas parceiras vão expor vitrines de tecnologias para o arroz, soja e culturas de terras baixas. Evento acontece de 12 a 14 de fevereiro aberto à visitação do público especializado e curiosos.

    Abertura Oficial da Colheita do Arroz retorna a Pelotas como sede para receber os mais de sete mil visitantes, registrados na edição do ano passado. O evento que chega a 30ª realização, numa parceria entre a Embrapa e a Federarroz, tem a estruturação de uma feira de tecnologias com demonstração à campo, estandes de serviços, máquinas e equipamentos para o setor orizícola, palestras técnicas e de políticas públicas, lançamentos de produtos, troca de conhecimentos, fechamento de acordos e contratos técnicos, negócios, avanços do conhecimento e desenvolvimento regional.

    A feira abre suas portas no dia 12 e se estende até dia 14 de fevereiro. O evento é aberto ao público, acolhendo visitantes da área agrícola e em geral. O evento acontece na Estação Experimental Terras Baixas da Embrapa, no Capão do Leão/RS. Estão confirmadas 40 caravanas de produtores vindos de inúmeras áreas do Estado.

    A atração do evento sempre recai sobre a lavoura demonstrativa – as vitrines tecnológicas – as quais estarão apresentando tecnologias da Embrapa e de mais de 20 parceiros do agro, além dos lançamentos da Empresa. As principais parcelas que serão colhidas na Abertura Oficial são as cultivares BRS Pampa CL, da Embrapa, e BRS IRGA 431 CL, do IRGA. A solenidade de Abertura Oficial está marcada para acontecer no dia 14/02, às 14h, com a presença do Governador do Estado do RS e autoridades públicas e políticas.

    Lançamento de tecnologias da Embrapa

    No primeiro dia do evento, 12/02, às 15h40, dentro do espaço do Fórum Técnico, no auditório Estação Terras Baixas, a Embrapa lança o aplicativo PlanejArroz e faz a apresentação da futura cultivar  BRS A705 pesquisadores Silvio Steinmetz e Ariano Martins de Magalhães, respectivamente. O aplicativo é um resultado da parceria entre a Embrapa, a UFSM e o INMET, apresentado em dois módulos. O primeiro módulo do aplicativo faz a estimativa dos estádios de desenvolvimento das culturas recomendadas. O segundo módulo, utiliza o modelo SimulArroz para realizar a estimativa da produtividade de grãos.

    A futura cultivar de arroz irrigado BRS A705 será apresentada aos visitantes, podendo ser vista nas vitrines tecnológicas. Ela é uma evolução da BRS Pampa, tendo  uma flexibilidade no manejo. Sua característica forte é a resistência ao acamamento, sendo agregada a alta produtividade e qualidade de grãos. Os testes experimentais demonstraram que ela pode alcançar uma marca superior a 10 ton/ha.

    Uso de pivô nas lavouras de arroz

    O uso da irrigação por aspersão por meio de pivô, na lavoura de arroz, também será um dos destaques do evento este ano. Segundo o coordenador das vitrines tecnológicas da Embrapa, pesquisador Giovani Theisen, o uso de aspersão já é adotado por muitos produtores de arroz, mas será dada ênfase pelos diversos benefícios proporcionados pela tecnologia. “Em lavouras de arroz, o uso da irrigação por aspersão traz uma economia entre 25% e 50% do volume de água se comparada à irrigação tradicional. Outra condição é que as chuvas têm sido escassas nos últimos anos para oferecer irrigação para lavoura de soja, por exemplo, e o uso de pivô, garante também a irrigação de culturas de sequeiro”, diz Theisen.

    Outros pontos positivos levantados pelo pesquisador é a possibilidade de a água economizada ser usada em outras culturas e do pivô poder ser utilizado em áreas de coxilhas, incluindo a irrigação por aspersão em outras culturas, como por exemplo, o milho.

    As cultivares nas Vitrines Tecnológicas

    Os visitantes poderão conhecer cultivares implantadas em  vitrines vivas. Ali os técnicos, os produtores e profissionais ligados a cultura do arroz, especialmente, poderão ter dados técnicos, demonstração das próprias plantas e o seu desenvolvimento, informações de fornecedores de sementes e outras curiosidades sobre as cultivares de arroz irrigado BRS Pampa CL, BRS Pampeira, BRS A705 e BRS A701 CL.

    Animais em pastejo pela primeira vez

    Pela primeira vez, durante o período de visitação às lavouras experimentais – uma empresa parceira da Abertura da Colheita – colocará animais pastejando para demonstrar a importância da pecuária na rotação de culturas e o quanto essa prática colabora com a sustentabilidade do negócio, ajustando as necessidades de cada manejo agrícola e/ou pecuário. Todos os animais em pastejo serão de corte para demonstrar a produtividade do rebanho, através da oferta de grãos de terras baixas.

    A soja será destacada em palestras

    Outra possibilidade que Abertura Oficial da Colheita da Arroz tem proporcionado aos visitantes é conhecer tecnologias para intensificar a sustentabilidad. A escolha da rotação de culturas é uma  delas, através da soja. Nesta edição, o público poderá participar de palestras que darão dicas importantes sobre o manejo da cultura, identificação e tratamento de pragas, inoculação e a própria integração da soja ao sistema lavoura-pecuária. Todas essas palestras serão apresentadas no estande institucional da Embrapa.

    Palestras técnicas agendadas

    Durante o período do evento será oferecido pela Embrapa a todos os interessados a participação em palestras técnicas, em seu estande institucional, localizado na área de exposição, que se concentrarão entre 11h e 16h30. Os temas escolhidos vão atender inovações a serem aplicadas no manejo das culturas de arroz, soja, milho e de terras baixas. Serão oito palestras, que acontecem nos dias 12 e 13/02. Acompanhe aqui a programação.

    Vitrine de ILP

    Em 2019, a Embrapa inovou com a apresentação de uma área destinada a diversificação à lavoura de arroz. Pela segunda vez na Abertura da Colheita será feita a demonstração de lavouras experimentais com a implantação de ILP em terras baixas, aonde pesquisadores e técnicos vão orientar o manejo e divulgar dados técnicos das pastagens de verão. Nesta edição o público poderá ver o desempenho das pastagens perenes: os capins elefante BRS Capiaçu (para silagem) e BRS Kurumi (para pastejo); os panicuns BRS Zuri, BRS Kenia e BRS Tamani (para pastejo); e a brachiaria BRS Ibiporã. A pastagem anual que será apresentada é o capim sudão BRS Estribo.

    Prêmio Pá do Arroz

    Na noite do dia 13/02, a Federarroz realiza uma distinção a personalidades que se destacaram na lavoura de arroz durante a safra 2019/2020. São produtores, técnicos e representantes de entidades, que receberão uma homenagem com a “Pá do Arroz” entregue no evento anualmente. Todos são orizicultores que trabalham em soluções para o setor. Na categoria Técnico Federal, o escolhido nesta edição, representando a Embrapa, é o pesquisador André Andres. Ele é o atual coordenador da Estação Experimental Terras Baixas, base física da Unidade de pesquisas, situada no Capão do Leão, que se dedica as pesquisas em arroz e grãos de terras baixas, e tem formação e experiência na área de Agronomia, com ênfase em Manejo de Plantas Daninhas.

    Estande Institucional e Catálogo de Tecnologias

    A Empresa estará instalada como na edição anterior, bem  próximo do público visitante da feira, logo a seguir da trilha de visitação às vitrines tecnológicas e às vitrines de ILP. Será o primeiro estande da rua de expositores da Abertura da Colheita.

    Nesse espaço serão realizados atendimentos personalizados por técnicos e pesquisadores ao público, degustação dos futuros produtos oriundos de pesquisa em orizicultura, assinatura de acordos e convênios técnicos entre parceiros, entrega de material técnico, reuniões com autoridades e a realização das oito palestras técnicas em mini-auditório.

    Entre os materiais a serem divulgados no estande será o Catálogo de Tecnologias. É um portfólio com as 20 principais tecnologias apresentadas pela Embrapa durante a 30ª edição da Abertura da Colheita do Arroz. Neste material foram reunidos os dados técnicos das cultivares de arroz em exposição nas lavouras, do aplicativo para celular a ser lançado, e também de opções de tecnologias de irrigação da lavoura de arroz, de estrategias para fixação biológica, de recomendação para escolha de sementes, de alternativas de sistematização de solo, manejo e fertilidade de solo, estratégias para manejo de pragas em arroz, de uso de sistema integrado de arroz, técnicas de manejo em soja e planejamento forrageiro para propriedades.

    30ª Abertura da Colheita do Arroz é uma realização da Federarroz e Embrapa, com o apoio do IRGA e da BASF e a participação das empresas John Deere, Massey Ferguson, New Holland, LindSay, Senar/RS, Sicredi, Banco do Brasil, Banrisul, 3 Tentos Agroindustrial, Tecon e Badesul.




    Comentários