DO JORNAL DO COMERCIO: RS RECEBE MAIS DE R$ 31 BI EM INVESTIMENTOS – DESTAQUE PARA YARA EM RG

    Novos negócios como ampliação de planta de fertilizantes ativam economia, gerando emprego e renda YARA FERTILIZANTES/DIVULGAÇÃO/JC

    JORNAL DO COMERCIO – Guilherme kolling
    O anúncio da construção de uma fábrica de máquinas agrícolas, a ampliação de uma planta de fertilizantes, a instalação de novas linhas de transmissão, a duplicação de uma rodovia, a inauguração de uma termelétrica, a abertura de novas lojas de uma rede de varejo. Notícias como essas fazem parte do dia a dia do Jornal do Comércio, diário de economia e negócios que dá destaque, todas as semanas, a esses novos empreendimentos que ativam a economia do Estado, gerando empregos e renda.
    Pelo segundo ano consecutivo, nos impomos o desafio de mapear investimentos realizados no Rio Grande do Sul ao longo do ano. Assim, apresentamos, neste especial, um levantamento com cerca de 100 aportes anunciados, em execução ou inaugurados ao longo deste ano, em mais de 50 cidades em diversas regiões do Rio Grande do Sul. Trata-se do Anuário de Investimentos do Rio Grande do Sul 2019.
    Ao chegar em sua segunda edição, o trabalho já permite fazer comparativos em relação ao que foi apurado em 2018. E aí temos a primeira boa notícia: houve uma elevação nos aportes. No ano passado, a soma foi de R$ 22,2 bilhões; enquanto, neste ano, o montante alcança R$ 31,2 bilhões entre investimentos anunciados, realizados ou concluídos. Trata-se de um crescimento de mais de 40% em valores nominais.
    Os critérios são claros e objetivos: entram na soma aqueles investimentos de, pelo menos, R$ 10 milhões que, de fato, saíram do papel, ou, ao menos, foram formalizados em 2019. O Anuário de Investimentos é feito a partir de reportagens publicadas pelo Jornal do Comércio ao longo do ano e com informações fornecidas pela Secretaria Estadual de Desenvolvimento Econômico e Turismo sobre os empreendimentos mapeados e formalizados ao Estado. Os dados foram, agora, atualizados para essa edição.
    Em um contexto local de crise nas finanças públicas e atraso dos salários do funcionalismo do Estado e, no ambiente nacional, em meio a um clima de polarização política que se mantém mesmo um ano após a eleição – temas que ocupam boa parte do noticiário -, a agenda de desenvolvimento econômico, muitas vezes, fica em segundo plano.
    E os investimentos, anunciados e divulgados separadamente, podem ser minimizados, especialmente ao serem vistos de forma isolada, como iniciativas pontuais. Ao consolidar essa informação e apresentá-la com esse olhar mais amplo, do todo, o Anuário do JC revela que esses investimentos são relevantes, diversificados e superam R$ 31 bilhões.
    É possível que nem todas as iniciativas em andamento tenham sido incluídas, seja pelo porte, seja por não terem sido identificadas ou suficientemente divulgadas. Mas esse especial está em constante atualização nas nossas plataformas digitais, que incluem o Investômetro do JC. Contamos com a colaboração dos nossos leitores para aprimorar, cada vez mais, esse painel da economia gaúcha.



    Comentários