COLUNA CAMINHOS DA ZONA SUL – DIÁRIO DA MANHÃ – 03.09.2019

     

    CAMINHOS DA ZONA SUL

    www.caminhosdazonasul.com.br __________________Paulo Gastal Neto

    Sabores – Passei um tempo da semana passada em Brasília e, como se sabe, parte dos acontecimentos políticos do país acontecem nos bons restaurantes da nossa capital. Um deles pertence a um pelotense, o Marcelo Petrarca, proprietário do conceituadíssimo ‘Bloco C’ – 211 Sul, bloco C – Asa Sul – Brasília – 61 3363 3062. Marcelo ainda possui, com absoluto domínio, mais dois restaurantes na cidade, o Lago e o Inverso.

    ***

    Marcelo Petrarca, pelotense e proprietário do Restaurante Bloco C, frequentado pelo governador Eduardo Leite.

    Movimentos – Se nos jantares a república se movimenta, o Rio Grande também traça caminhos, com a retaguarda da boa mesa. Na última terça-feira, 27 de agosto, jantavam no Bloco C, o ex-secretário nacional de cultura, Henrique Pires e o governador Eduardo Leite, acompanhados do procurador geral do RS, Eduardo Cunha da Costa. Ao sabor de um inigualável Filé ao Roti e Risoto de Queijo com raspas de rapadura, regado a um bom branco, Pires era sondado sobre um possível retorno ao estado para desempenhar alguma função, no Palácio Piratini. A inspiração gastronômica do governador refletia em uma ‘saborosa’ e excelente ideia: repatriar seu convidado ao seu estado do coração. Henrique é do ramo.

    ***

    Marcelo IMarcelo Petrarca é de Pelotas e está em Brasília desde os 10 dias de vida. Os pais são também de Pelotas: Ladislau Petrarca (já falecido) e a mãe Carmem Lúcia Louzada Petrarca. Marcelo voltou a sua terra, tentou o futebol, no Progresso, mas foi na culinária que encontrou o seu caminho. Fez cursos na Espanha, na Inglaterra e resolveu, após a formação em gastronomia pelo Iesb/IAG, começar sua carreira nos renomados restaurantes de Brasília. Com apenas 20 anos cursou a Escola de Hotelaria de Sevilha e atuou na cozinha do chef Martín Berasategui – considerado um dos melhores do mundo. Também foi para Milão, na Itália, onde trabalhou com chef Carlo Cracco.

    ***

    Marcelo II – De volta ao Brasil, Marcelo Petrarca voltou ao seu ponto de partida e criou o próprio menu. Em seguida, passou pela cozinha do Grand Cru e Gazebo. Em 2015, então, decidiu seguir seu coração e abriu as portas do Restaurante Bloco C, ao lado dos irmãos advogados Carolina Petrarca e Daniel Petrarca. Depois, foi a vez do Reverso Restaurante, que funciona 24 horas no Hotel Blue Tree. Em 2018, por sua vez, inaugurou o Lago Restaurante. É com um jeito simpático e extrovertido que Petrarca recebe seus clientes. De políticos a nomes da sociedade, a informalidade é a mesma. A pompa fica por conta das horas que ele passa na cozinha explorando os ingredientes dos pratos especiais da semana, anunciados em plaquetas sobre as mesas. Dono de uma mente criativa, ele acredita ter encontrado o ponto chave do sucesso: pratos bem elaborados, mas muito fáceis de comer.

    ***

    Porto – Aconteceu dia 24 de agosto a segunda operação denominada TOP OFF no Porto do Rio Grande. A manobra consiste em um complemento de carga entre o Porto Novo e o cais público na área do Estaleiro Rio Grande, no Superporto, objetivando complementar a carga do navio até o seu limite. No Porto Novo, o calado operacional do cais é de 9,45 metros, o que impede que alguns navios deixem o porto com carga completa. A Superintendência dos Portos está juntamente com a Secretaria Nacional de Portos realizando a mudança no Plano de Desenvolvimento e Zoneamento (PDZ) do porto, tornando aquela área efetivamente de uso público para permitir esse tipo de operação de forma mais constante no Estaleiro que tem calado de 12 metros. Destaca-se sobremaneira o trabalho de Fernando Estima a frente dos portos do Rio Grande do Sul. Os comentários positivos partem de quem conhece a pauta, como o deputado estadual Fábio Branco.

    ***

    Ação – Gostem ou não o que vale é a ação do empreendedor. Atrás do discurso polêmico de Luciano Hang, existe um empresário que faz acontecer e é disso que o país precisa. Menos discurso e debate ideológico e mais comprometimento com o ‘giro da economia’. Após as polêmicas e posições extremadas por parte da turma do ‘quanto pior melhor’, está marcada a data e a hora da inauguração, em Pelotas, da filial da Havan. Será no sábado, dia 09 de novembro, às 10h. No local junto ao Jockey Club, na Av. Salgado Filho, as obras estão avançando nas fundações. A gerente de Marketing da Havan, Rafaela Santos está otimista quanto ao prazo estabelecido. A assessoria de imprensa da rede acabou com o mistério sobre a instalação da réplica da Estátua da Liberdade, um dos símbolos, e atração, da Havan: “a loja de Pelotas terá estátua sim”, garantiu. O ritmo das obras da Havan deve ser intensificado nos próximos dias.

    ***

    Até a próxima!




    Comentários