ESPECIAL DE DOMINGO: OBRAS DA NOVA PONTE DO GUAÍBA ESTÃO 83,52% CONCLUÍDAS, AFIRMA DNIT

    Avanço dos trabalhos chama atenção de quem passa pelo entorno | Foto: Guilherme Testa

    Superintendência estima entrega de estrutura para primeiro semestre de 2020

    A nova Ponte do Guaíba está com 83,52% das obras concluídas, segundo informou nesta semana a Superintendência Regional do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit). O órgão trabalha com o prazo de conclusão da estrutura para o primeiro semestre de 2020. Iniciada em 2014, a construção já recebeu investimentos no valor de R$ 668 milhões – de um total de R$ 757 milhões.

    A evolução das obras na zona Norte de Porto Alegre chama a atenção de quem passa pela BR 290, a freeway, e pela rua Voluntários da Pátria. Na manhã de ontem, era intenso o movimento de trabalhadores no canteiro de obras da Voluntários da Pátria e João Moreira Maciel e na estrutura localizada dentro do Guaíba. A obra é realizada pela construtora Queiroz Galvão que atua com cerca 1,2 mil trabalhadores no local.

    Quanto ao processo de realocação das famílias da Ilha Grande dos Marinheiros, o departamento afirmou que a maioria das famílias está optando pela solução de reassentamento via compra assistida. Nessa modalidade, 375 famílias formalizaram acordos aderindo à compra do imóvel que é financiado com recursos da Caixa Econômica Federal. As famílias podem adquirir um imóvel de seu interesse em todo o Estado. A previsão é de que este processo alusivo à moradia esteja concluído ainda no primeiro semestre de 2019. Os mutirões judiciais de conciliação estão sendo realizados desde 2018 na 26ª Vara da Justiça Federal em Porto Alegre. O processo de realocação das famílias para a continuidade da construção tem sido acompanhado pelo Dnit, pela Justiça Federal, pela Defensoria Pública da União (DPU) e pelo Ministério Público Federal (MPF).

    A nova Ponte do Guaíba terá uma extensão de 12,3 km com um total de 5 km em acessos e 7,3 km em obras de arte especiais (ponte sobre os canais navegáveis, elevadas e viadutos). A construção terá cerca de 28 metros de largura, em pista dupla com duas faixas de tráfego de veículos em cada sentido. O Dnit prevê que 50 mil veículos utilizem a nova ponte diariamente. O desafio da construção, segundo o Departamento de Infraestrutura, é o fato de a obra atravessar uma unidade de conservação ambiental, o Parque Estadual Delta do Jacuí. Os programas ambientais previstos no processo de licenciamento ambiental nortearão as ações de mitigação, controle e monitoramento para que seja possível assegurar a manutenção da qualidade ambiental das áreas impactadas.




    Comentários