TECNOLOGIA E INOVAÇÃO PAUTAM REUNIÃO-ALMOÇO NA LIFEMED

Áreas são vistas como essenciais ao desenvolvimento da região. Prefeita acompanhou encontro que reuniu lideranças da Zona Sul
Na última quarta-feira (27), a prefeita Paula Mascarenhas participou de reunião-almoço promovida pela Lifemed, em parceria com o Pelotas Parque Tecnológico (PPT). Durante o encontro – que inclui visita ao PPT pela manhã -, lideranças políticas e representantes de instituições de ensino da região discutiram o potencial da Zona Sul como polo de tecnologia e inovação. A ideia é transformar Pelotas e Rio Grande em cidades referência nos setores.
Para a prefeita, tornar a região referencial é uma causa que supera governos e vai ao encontro dos interesses da comunidade. “Acredito que a inovação será a grande propulsora do desenvolvimento regional”, disse.
Nesse sentindo, Paula enfatiza a relevância da união de empresas como a Lifemed – uma das âncoras do Arranjo Produtivo Local (APL) da Saúde -, com instituições acadêmicas da metade sul e demais entidades empresariais. “Esse é o diferencial do trabalho que estamos realizando e quem vem sendo construído desde 2005”, lembrou.
Segundo o secretário estadual de Inovação, Ciência e Tecnologia, Luís da Cunha Lamb, a região sul conta com todos os insumos para atingir o objetivo. Ele ressaltou as instituições de ensino presentes em Pelotas e Rio Grande, apontando-as como importantes produtoras de tecnologias com grande potencial de aplicação. “Nossa missão, como governo e sociedade organizada, é transformar todo esse valor agregado em riqueza e desenvolvimento, e é isso que vamos buscar”, garantiu Lamb.
Além da prefeita e do secretário estadual, participaram do encontro o secretário de Desenvolvimento, Turismo e Inovação, Gilmar Bazanella; o presidente da Associação Internacional de Parques de Ciências, Josep Piqué; Jorge Audy, um dos fundadores da Tecnopuc, de Porto Alegre; o gerente da Lifemed, Leonardo Rechow; além de representantes de empresas e instituições de ensino.
Pautas paralelas
Na ocasião, a gestora também falou sobre o trabalho que vem sendo realizado pela prefeitura em relação a segurança pública, citando o Pacto Pelotas pela Paz. “O discurso de que segurança não é de competência dos municípios já não cabe mais. Os prefeitos precisam se envolver no assunto e buscar soluções integradas. O Pacto é prova de que dá certo e é possível reduzir índices, apostando na prevenção e no trabalho conjunto das forças policiais”. Ela destacou ainda o programa Mão de Obra Prisional (MOP), que em breve se tornará referência para o Estado.



Comentários