MOBILIZAÇÃO PELA BR-116 GANHA REFORÇO DO GOVERNADOR

Prefeita de Pelotas, Paula Mascarenhas, juntamente com o governador Eduardo Leite em mais um ato de mobilização pela duplicação do trecho sul da BR-116. Fotos: Gustavo Vara – PMP

Prefeita Paula representou os gestores da Zona Sul no ato que convidou Eduardo Leite para liderar o movimento

A mobilização para finalizar as obras de duplicação da BR-116 Sul ganhou um reforço de peso na segunda-feira (18). O governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite, foi convidado pelo movimento e representantes da região sul do Estado para encabeçar as iniciativas com o objetivo de liberar recursos para a conclusão do trecho da rodovia entre Guaíba e Pelotas.
A comitiva de prefeitos, parlamentares e lideranças foi recebida no Galpão Crioulo do Palácio Piratini, em Porto Alegre. A prefeita Paula Mascarenhas, que representou a Associação dos Municípios da Zona Sul e também da Costa Doce, afirmou que o movimento precisava de um porta-voz com força em toda região.
“Essa liderança só podia ser o governador do Estado. Eduardo, como prefeito, esteve à frente do início desta mobilização e agora será fundamental para que se consiga chegar ao nosso objetivo”, destacou.
Para Paula, não há obra pública no Rio Grande do Sul mais importante e mais estratégica. “A rodovia que liga a região metropolitana ao principal porto do Estado deve ser prioridade”, pontuou.
O governador disse que a duplicação é fundamental para o desenvolvimento do Rio Grande do Sul e que está à disposição do movimento para participar e intermediar soluções junto ao governo federal. “Não vou me omitir. Meu papel como governador não é somente gerenciar as contas, mas de representar os interesses do Estado, priorizar os investimentos”, asseverou.
O próximo passo da mobilização será um encontro da bancada gaúcha no Congresso Nacional com o ministro da Infraestrutura, Tarcísio de Freitas, que deverá ocorrer nesta quarta-feira (20).

Foto: Gustavo Vara – PMP

A obra 
Conforme dados do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) de Pelotas, a conclusão da obra está em 60%, com previsão orçamentária de R$ 160 milhões para 2019. A estimativa do Dnit é liberar pelo menos 50 quilômetros neste ano.
O trecho em obras da rodovia tem um total de 211 quilômetros. Para concluir todo o projeto seriam necessários em torno de R$ 570 milhões.



Comentários