ESPECIAL DE DOMINGO: EXPERIÊNCIA BINACIONAL DO IFSUL INTEGRARÁ ESTUDO COMPARATIVO ENTRE QUATRO PAÍSES DO MERCOSUL

    Caso do instituto representará o Brasil em pesquisa sobre a educação tecnológica não-universitária

    A oferta de cursos binacionais no IFSul poderá ser modelo para outros países. Isso porque o IFSul é a única instituição brasileira participante de um importante estudo internacional envolvendo quatro países do Mercosul. Voltado a identificar as características da educação não-universitária ofertada após o ensino médio no Brasil, no Uruguai, no Chile e no Paraguai, o projeto de pesquisa financiado pela Organização dos Estados Iberoamericanos para a Educação, a Ciência e a Cultura (OEI) da Argentina encerrou, nesta semana, na Reitoria, o ciclo de entrevistas no IFSul.

    Por se tratar de um estudo comparativo, a pesquisa pretende apresentar as especificidades da oferta de educação tecnológica não-universitária em cada país participante por meio da análise dos dados coletados e das entrevistas realizadas. No Brasil, o estudo de caso foi realizado a partir da experiência de oferta dos cursos subsequentes binacionais do campus Santana do Livramento.

    “O caso do IFSul é único dentro da pesquisa, pois disponibiliza cursos que integram dois países ao redor da educação”, comentou a organizadora do estudo da OEI Argentina, Nancy Montes. Após conversar com o reitor do IFSul, Flávio Nunes, a pesquisadora encerrou a série de entrevistas na instituição, que incluiu conversas com dirigentes da Reitoria e do câmpus Santana do Livramento, além de professores, estudantes, gestores públicos e comunidade.

    De acordo com Nancy, a pesquisa, que teve início em julho do ano passado, deve ser finalizada até o começo de 2020. Com a conclusão do estudo, a pesquisadora espera aportar a divulgação científica sobre o tema. “Nosso objetivo com o estudo é conhecer essa mecânica de trabalho e visibilizar dentro do Mercosul os modos de funcionamento desses cursos técnicos”, ressalta. Uma das responsáveis por mediar a realização do trabalho de pesquisa no IFSul, a professora Myriam Siqueira da Cunha complementa que os resultados da pesquisa também poderão subsidiar o desenvolvimento de políticas públicas educacionais comuns para os países participantes.

    Saiba mais

    A pesquisa – Realizada dentro do Mercosur Educativo, a pesquisa “A oferta de educação terciária tecnológica – caracterização dos modelos de gestão institucional a partir de estudos comparativos” busca realizar um estudo que caracterize a oferta de educação superior tecnológica nos países participantes do projeto. A proposta tem o objetivo de fornecer insumos para a construção de uma agenda regional de políticas educacionais para o tema.

    Experiência binacional do IFSul – Com uma parceria que já dura mais de uma década, o IFSul oferece cursos binacionais nos câmpus Santana do Livramento e Jaguarão a alunos brasileiros e uruguaios. Por meio da parceria binacional, realizada em convênio com a Universidade do Trabalho do Uruguai (UTU) e a Universidade Tecnológica do Uruguai (Utec), os estudantes têm a sua formação técnica reconhecida nos dois países.




    Comentários