EXÉRCITO INICIA OBRAS DE DUPLICAÇÃO DA BR-116 NA SEGUNDA QUINZENA DE FEVEREIRO

JORNAL DO COMERCIO

Uma das obras mais aguardadas pelos gaúchos abre 2019 com novidade. Começam na segunda quinzena de fevereiro os trabalhos para a duplicação de dois lotes da BR-116, entre Guaíba e Tapes, que serão executados pelo Exército Brasileiro (EB). A largada foi dada na semana passada, com o envio de 29 militares catarinenses já instalados em Guaíba, na Região Metropolitana de Porto Alegre (RMPA), para preparar os locais que receberão o restante do efetivo. Os militares que já desembarcaram em solo gaúcho estão responsáveis por montar os alojamentos para abrigar a equipe que executará os trabalhos.

Os 50,8 quilômetros de duplicação dos lotes 1 e 2 serão retomados pelo 1° Batalhão Ferroviário de Lages (SC). Ambos os trechos estavam sob responsabilidade do consórcio Constran S/A, do grupo UTC, que deixou a obra após entrar em recuperação judicial e não apresentar as garantias necessárias para a continuidade. “Por ser um órgão público, o funcionamento do Exército é bem diferente de uma empreiteira, tudo depende de licitação. Não contratamos restaurante para as nossas refeições, por exemplo.

Tudo é construído por nós”, explica o tenente-coronel Cleber Machado Arruda, comandante do batalhão. Terminada essa etapa, até o mês que vem, outros cem militares devem se somar ao grupo e iniciar a terraplanagem e a pavimentação asfáltica. Cerca de 300 militares devem trabalhar no local no auge da obra. As obras nos trechos estão paralisadas desde agosto de 2016 e janeiro de 2017, respectivamente. No primeiro trecho, entre Guaíba e Barra do Ribeiro, foram executados 62,2% dos serviços. Já no segundo, de Barra do Ribeiro a Tapes, foram 70,5% dos trabalhos previstos. Atualmente, cinco dos dez lotes estão com execução em andamento, de acordo com o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit).

Fundamental para o escoamento da produção do Estado, a duplicação do trecho Sul da rodovia é demanda antiga. As obras nos 211,22 quilômetros da via começaram em 2012, com previsão inicial de término até 2015. A falta de verbas destinadas pelo governo federal, entanto, fez com que a construção fosse paralisada por diversas vezes, com o consequente atraso da entrega final. O valor total para duplicação é de R$ 1,6 bilhão. O plano de trabalho com o Departamento Nacional de Infraestrutura e Transportes (Dnit) prevê R$ 207 milhões para a obra nos lotes 1 e 2, dos quais o Exército já recebeu R$ 10 milhões para essa mobilização. Além da duplicação das faixas da rodovia, o projeto prevê construções como a finalização dos viadutos de acesso a Guaíba e Barra do Ribeiro, bem como a construção de mais três pontes, uma demolição e trabalhos de drenagem.

A previsão é de que tudo fique pronto até 2022. O efetivo catarinense é conhecido pela expertise para execução de obras. “É um batalhão muito tradicional, responsável por grande parte da construção da BR-282 e da fatia da BR-116 em Santa Catarina”, afirma Arruda, citando convênio da instituição com o governo de SC para projetos deste tipo. O grupo de trabalho ainda poderá ter reforço do 2º Batalhão Ferroviário de Araguari, de Minas Gerais.




Comentários