MPF SUSPENDE DRAGAGEM

    A Suprg vai suspender a dragagem de manutenção do canal de acesso ao Porto do Rio Grande – Foto: Divulgação/Suprg

    A Superintendência do Porto do Rio Grande (Suprg) recebeu, na tarde de quarta-feira (12), a recomendação do Ministério Público Federal para A Superintendência do Porto do Rio Grande recebeu na tarde de quarta-feira, 12, a recomendação do Ministério Público Federal de suspender a dragagem de manutenção do canal de acesso ao Porto do Rio Grande e acata a decisão a partir desta quinta-feira, 13. A Superintendência desde a assinatura do contrato em 2015 trabalha pautada pelo princípio da transparência de toda construção do plano de dragagem, da participação social e com o apoio da Universidade Federal do Rio Grande através de inúmeros programas e monitoramentos ambientais, entre eles do Sistema de Monitoramento da Costa Brasileira, no qual foi investido mais de R$ 7 milhões para sua efetivação.

    Com o auxílio da Universidade, a SUPRG obteve a renovação da Licença de Operação do complexo portuário, o que é prova contundente da preocupação com a preservação ambiental e da busca pelo desenvolvimento sustentável. A dragagem do canal é fundamental para a sobrevivência da atividade do Porto do Rio Grande e para economia gaúcha e fizemos todo o possível, seguindo todas as solicitações do Ibama para que transcorresse de forma correta e ambientalmente segura.

    Por fim, acatamos a recomendação dentro dos princípios éticos, transparentes, de diálogo e convicção de que todos querem o bem da Praia do Cassino, do Meio Ambiente e da Cidade do Rio Grande. A Superintendência informará as autoridades envolvidas como o Ministério dos Transportes, Portos e Aviação Civil e o Ibama, a fim de que sejam dados os devidos desdobramentos necessários a essa determinação.  e acata a decisão a partir desta quinta-feira (13). Desde a assinatura do contrato, em 2015, a Suprg trabalha pautada pelo princípio da transparência na construção do plano de dragagem e da participação social, e conta com apoio da Universidade Federal do Rio Grande, por meio de programas e monitoramentos ambientais. Entre eles, o Sistema de Monitoramento da Costa Brasileira, no qual foram investidos mais de R$ 7 milhões para sua efetivação.

    Com o auxílio da Universidade, a Suprg obteve a renovação da Licença de Operação do complexo portuário, o que é prova contundente da preocupação com a preservação ambiental e da busca pelo desenvolvimento sustentável. A dragagem do canal é fundamental para a sobrevivência da atividade do Porto do Rio Grande e para a economia gaúcha. Além disso, o órgão seguiu as solicitações do Ibama para que a dragagem transcorresse de forma correta e ambientalmente segura.

    A Suprg acata a recomendação dentro dos princípios éticos, transparentes, de diálogo e convicção de que todos querem o bem da Praia do Cassino, do meio ambiente e do município do Rio Grande. O órgão vai informar às autoridades envolvidas, como o Ministério dos Transportes, Portos e Aviação Civil e o Ibama, a fim de que sejam dados os devidos desdobramentos necessários à determinação.




    Comentários