CONSTRUTORES DEFINEM POSIÇÕES

Pauta setorial foi discutida

Em mais uma reunião com formato diferenciado, nesta última quinta-feira, os associados do Sindicato da Indústria da Construção e Mobiliário (Sinduscon) de Pelotas e Região debateram a pauta setorial com encaminhamentos a serem apresentados ao Executivo Municipal e demais organismos de interface com a cadeia produtiva. O presidente Fabrício Iribarrem coordenou as apresentações de relatórios dos grupos de trabalho do sindicato.

Entre os principais anúncios, destaque para o consenso, dentro do setor, no estabelecimento de uma nova proposta ao modelo de cobrança das medidas mitigatórias, a qual atenderá questões internas e suprirá os anseios do Poder Público. O trabalho será apresentado na próxima reunião do Conselho Municipal do Plano Diretor (Conplad) e está embasado, conforme o arquiteto Marcelo Moreira, em modelos já adotados por cidades brasileiras, como Belo Horizonte, tendo por base a legislação vigente do Ministério das Cidades.

Iribarrem também anunciou que os construtores já têm sugestões ao projeto do Sanep, que visa normatizar a medição de água em edificações com mais de uma unidade consumidora. A categoria vai apresentar propostas que não inviabilizem financeiramente os projetos do Programa Minha Casa, Minha Vida mas que sejam eficientes para atender as necessidades da autarquia, no que diz respeito à acessibilidade aos hidrômetros individualizados, segurança e eficiência de equipamentos. “ Também estamos levando em conta as questões de avanços tecnológicos e estamos abertos à implementação da telemetria, por exemplo”, disse Iribarrem.

OUTRAS –  A reunião dos construtores ainda discutiu as propostas da negociação coletiva; os encaminhamentos e posicionamentos sobre a cobrança da taxa de renovação de alvarás municipais  às empresas e o estabelecimento de um novo grupo de trabalho focado em projetos na região da avenida Ildefonso Simões Lopes, visando melhorias na infraestrutura, principalmente no fornecimento de água pelo Sanep. 

Comentários