RS PODERÁ PERDER CENTRO DE MANUTENÇÃO DE AERONAVES

Fechamento oficinas provocou a demissão em massa de trabalhadores altamente especializados e levou à desativação equipamentos de precisão

O presidente da Frente Parlamentar dos Aeronautas (FPAer), deputado Jerônimo Goergen (Progressistas-RS), criticou na última terça-feira (3) o fechamento do parque de manutenção de aeronaves da antiga VARIG, que nos últimos anos estava sob operação da TAP – Maintenance e Engineerig. “As informações que nos chegam dão conta da demissão de mais de 500 trabalhadores altamente especializados. Além disso, o desmanche das oficias levará à desativação equipamentos de alta precisão”, lamentou o parlamentar.

Ao todo, são cinco hangares adaptados para receber aeronaves de pequeno, médio e grande portes. As oficinas dispõem de infraestrutura que dão suporte à indústria aeronáutica, com laboratórios que revisam componentes de diversas companhias aéreas nacionais e estrangeiras, inclusive servindo de apoio à Força Aérea Brasileira (FAB). “Temos um centro tecnológico com pessoal altamente treinado e especializado, que também atende a uma cadeia formada por escolas técnicas, faculdades e empresas, todas elas responsáveis pela cultura aeronáutica gaúcha, tão reconhecida no Brasil e exterior”, destacou o presidente da FPAer.

A desativação do centro de manutenção de aeronaves seria um plano da nova concessionária responsável pela operação do Aeroporto Salgado Filho, que tem outros planos para o local: a instalação de um conjunto de operações de armazenamento e despacho de carga aérea. “Vamos buscar junto à Infraero uma saída para o impasse. Não se joga fora uma expertise de décadas num dos segmentos mais importantes da nossa economia, que é a aviação”, afirmou Jerônimo. O parlamentar entende que é possível encontrar uma solução intermediária, com a construção de novos pavilhões, salas e escritórios junto ao aeródromo. “Não há a necessidade de se desfazer de um complexo de manutenção aeronáutica. Acredito que pudemos buscar uma solução que envolva os governos Estadual e Federal”, finalizou Jerônimo.

Comentários