RS CONHECE MODELO ALEMÃO DE MINERAÇÃO DE CARVÃO E EXTRAÇÃO DE AREIA

     

     

    Comitiva gaúcha do Meio Ambiente vai estudar aspectos de licenciamento e controle da mineração de carvão alemã – Foto: Divulgação

    A secretária do Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (Sema) e diretora-presidente da Fundação Estadual de Proteção Ambiental (Fepam), Ana Pellini, está fazendo uma visita técnica à Alemanha entre desde o último domingo, dia 20 e que se estende até o próximo, dia 27 de maio. Ela está coordenando uma comitiva gaúcha ligada ao Meio Ambiente para conhecer os aspectos técnicos e legais do licenciamento e controle da mineração no país europeu. As despesas serão custeadas pelo governo federal.

    Na segunda-feira (22), o grupo participou de um seminário técnico com os órgãos competentes de licenciamento ambiental na Secretaria de Economia e Energia do Estado de Nordrhein-Wesahlen. Durante esta semana estão previstas visitas a áreas de mineração e recuperação de carvão. Também deve ocorrer agenda em uma usina térmica de geração de energia movida a carvão, que produz 3 mil MW. Nos locais, serão observados aspectos da logística de transporte do produto extraído.

    Extração de areia

    A comitiva ainda vai estudar questões relativas à extração de areia em leitos de rio na Alemanha, tais como técnicas e regulamentações específicas, formas de controle e licenciamento ambiental da atividade.

    Ana Pellini destaca que os conhecimentos são de fundamental importância para o Rio Grande do Sul, que possui as maiores reservas de carvão do país. A interlocução da missão é feita pela Câmara Brasil-Alemanha.

    Pela Fepam, acompanham na viagem o chefe do Departamento de Controle, Renato das Chagas e Silva, a chefe da Divisão de Licenciamento de Mineração, Andréa Garcia de Oliveira, e a geóloga da Divisão de Licenciamento de Mineração Ana Paula de Oliveira Dani. Da Sema, vão junto a bióloga da Divisão das Unidades de Conservação Luciana Bandeira Gomes e o geólogo da Divisão de Outorga Augusto Furtado de Souza.




    Comentários