PREFEITURAS DA REGIÃO PARALISAM ATIVIDADES NESTA SEXTA (25)

    Os prefeitos integrantes da Associação dos Municípios da Zona Sul (Azonasul) devem acompanhar a orientação da  Federação das Associações dos Municípios do Rio Grande do Sul (Famurs) para paralisar atividades que demandem o uso de combustíveis nesta sexta-feira, dia 25. Conforme o presidente da entidade, Rudinei Harter, prefeito de São Lourenço do Sul, a paralisação na região é “contra o preço abusivo dos combustíveis e em apoio também aos caminhoneiros.

    As administrações municipais devem parar todas as atividades, exceto as de saúde: “A patrola que precisa fazer manutenção na estrada, o equipamento que precisa desentupir o valo, o transporte escolar, vamos suspender por um dia. Até porque alguns municípios já dão conta de que não estão abastecidos de combustível, como o casa de santa Vitória do Palmar, o primeiro a sentir o efeito”, exemplificou Rudinei Harter.

    A Famurs também chama a atenção que além da dificuldade enfrentada pela falta de combustível, os municípios temem ser ainda mais afetados pela redução ou suspensão da Contribuição de Intervenção no Domínio Econômico (Cide) sobre o diesel. A medida vai afetar diretamente os cofres de estados e municípios que recebem, juntos, 30% da arrecadação desse imposto. Os prefeitos defendem uma forma de compensação e sugerem que a saída para baratear combustíveis venha da redução de outros impostos federais que incidem sobre os combustíveis como o PIS e a Cofins.

    PANORAMA – A adesão ao movimento entre os 23 prefeitos da Azonasul é unânime. Porém, alguns chefes do Executivo entenderam que a suspensão do transporte escolar , por exemplo, causaria mais problemas em algumas localidades, como na zona rural de Pelotas e em algumas escolas de Rio Grande. No entanto, os serviços estão reduzidos em todos os setores municipais durante o dia de hoje.




    Comentários