GREVE DOS CAMINHONEIROS: RESUMO DO INÍCIO DESTA TERÇA-FEIRA

    RIO GRANDE DO SUL

    Apesar de o discurso do governo federal de que as manifestações estão encerrando, o protesto dos caminhoneiros chega ao nono dia com ainda mais mobilização no Rio Grande do Sul. De acordo com o Comando Rodoviário da Brigada Militar (CRBM), são 121 pontos em rodovias estaduais, onde há concentração de caminhoneiros – sendo que, nos demais dias, a média era de 80 pontos. O número deve ser ainda maior se contabilizadas as rodovias federais. Contudo, a Polícia Rodoviária Federal (PRF) não está informando onde estão ocorrendo as manifestações. O principal impacto da greve é a falta de combustível, que só está chegando a Capital e em outras cidades gaúchas porque a Brigada Militar está fazendo a escolta de alguns caminhões-tanque. Contudo, as manifestações em frente a refinarias ganham apoio de outras categorias – dificultando o transporte de combustível. Na Refap, em Canoas, além dos caminhoneiros, protestam no local outros sindicatos como o dos petroleiros, a Conlutas e alguns partidos políticos.

    Em frente à sede da Refap em Canoas ocorre manifestação em frente ao local promovido pelo sindicato dos petroleiros.

    GASOLINA EM PORTO ALEGRE

    Após ficar sem gasolina, Porto Alegre começa a receber o produto gradativamente. Hoje, 30 postos receberam combustíveis, sendo que seis serão destinados apenas para o abastecimento do transporte coletivo e 24 para o público em geral. Devido à escassez, a fila é grande na maiorioa dos estabelecimentos, como na avenida Protásio Alves, próximo à avenida Carlos Gomes, sentido bairro-Centro. A EPTC pede atenção e paciência aos motoristas na região.

    PELOTAS

    PROCON VERIFICA PREÇO E QUALIDADE DO COMBUSTÍVEL

    Com a informação de que alguns postos de Pelotas receberam combustíveis na manhã desta segunda-feira (28), o Procon percorreu os locais para verificar o preço da aquisição dos produtos pelas empresas e o valor da venda aos consumidores, além de analisar sua qualidade. Diferente de outras cidades, onde foi observado o aumento do preço sem justa causa – configurando descumprimento da legislação –, no município o preço médio encontrado foi de R$4,899. O Procon orienta que, caso algum consumidor constate cobrança acima do normalmente praticado, solicite nota ou cupom fiscal que apresente o valor pago por litro de combustível e a quantidade abastecida. Em casos de abuso no preço é possível denunciar. Para mais informações, ligue 3305-3505.

    REUNIÃO DE EMERGÊNCIA

    Uma reunião extraordinária do Gabinete de Gestão Integrada Municipal (GGI-M) foi convocada pela prefeita Paula Mascarenhas, no fim da tarde de ontem, segunda-feira (28), no Salão Nobre do Paço Municipal, para discutir a crise no abastecimento, provocada pela paralisação dos caminhoneiros, e os seus e efeitos na manutenção dos serviços públicos essenciais. Além dos órgãos de segurança pública de Pelotas, participaram os secretários da administração direta, que apoiaram a decisão da prefeita em decretar situação de emergência preventiva. O documento será assinado na terça (30).

    A partir da medida, será possível fazer a compra de material e insumos por dispensa de licitação, o que garante celeridade no processo. Dessa maneira, o gás de cozinha que está em falta nas secretarias de Saúde (SMS), Educação e Desporto (Smed) e Assistência Social (SAS) pode ser adquirido de outros fornecedores, por exemplo, agilizando a compra e a normalização das atividades.

    Paula afirmou entender a movimentação dos caminhoneiros e a grave situação vivida no país, mas que como gestora pública sua preocupação principal é com a população pelotense, e por isso espera que o governo federal não encaminhe soluções que punam os municípios.

    Pela manhã a chefe do executivo já tinha informado que será enviado um memorando a todas as secretarias, recomendando tolerância com atraso de servidores e com faltas devidamente justificadas, para que não haja corte do ponto.

    Guarda Municipal, Brigada Militar e Exército organizam operações estratégicas para escoltar os caminhões que queiram circular até o município e que auxiliarão na prestação eficiente de serviços. O objetivo é evitar o enfrentamento e manter o diálogo com os grevistas de forma pacífica. O transporte dos químicos para o tratamento de água deve ser uma das prioridades, bem como a destinação correta dos resíduos coletados pela equipe do Sanep, que já chegam à duas mil toneladas.

    Transporte coletivo funciona até o feriado

    O transporte está garantido para terça e quarta-feira (29 e 30). Os ônibus adotam os horários da tabela de sábado e não haverá o “corujão” – o último horário de saída do Centro será à meia-noite e meia (0h30min). Na quarta o Consórcio do Transporte Coletivo de Pelotas (CTCP) fará uma nova avaliação caso a situação do desabastecimento continue.

    Urgência e emergência mantêm atendimentos

    UPA, Ubai e o Pronto Socorro de Pelotas continuam atendendo a população até o domingo (3). As Unidades Básicas de Saúde (UBSs) da cidade funcionam normalmente até quarta-feira (30), e nas UBSs da zona rural haverá o revezamento das equipes, devido à dificuldade dos profissionais de se deslocarem até os postos; nesta terça (29) estarão abertas as UBSs Osório, Maciel, Grupelli e Corrientes. Os veículos da SMS foram abastecidos no sábado (26). Apesar disso, como não é possível prever até quando será necessário racionar combustível, a prioridade é para casos de urgência, transplante de órgãos e o transporte de pacientes que utilizam a hemodiálise.

    Aulas canceladas nas escolas municipais

    A Rede Municipal de Ensino não terá aulas na terça e quarta-feira (29 e 30) desta semana, devido às dificuldades decorrentes do desabastecimento de combustível e diversos itens. A suspensão das aulas será reavaliada durante a semana e, se os caminhões com mantimentos e gás chegarem ao Município para realizar o abastecimento, serão retomadas as atividades escolares na segunda-feira (4 de junho).

    Coleta de lixo garantida até terça-feira

    O atendimento segue em horário reduzido: das 12h30min às 18h30min. O serviço de coleta seletiva no perímetro urbano e de resíduos na zona rural permanecem suspensos. O recolhimento de lixo nos Ecopontos paralisou a partir desta segunda-feira (28). A coleta de resíduos orgânicos está sendo feita em toda a cidade e o Sanep garante esse serviço normalmente até terça (29).

    Assistência Social continua os atendimentos

    Centros de Referência de Assistência Social (Cras), Centros de Referência Especializado de Assistência Social (Creas) e o Cadastro Único funcionarão de forma limitada – os atendimentos que exijam deslocamento de servidores não serão realizados. Com a dificuldade de receber alimentos por conta da paralisação dos caminhoneiros nas estradas, o Restaurante Popular utiliza itens do seu estoque para garantir almoço das pessoas em situação de vulnerabilidade até a quarta-feira (30). A falta de gás de cozinha poderá comprometer o funcionamento dos 11 abrigos municipais.

    Serviços urbanos prejudicados

    A Secretaria de Serviços Urbanos e Infraestrutura (SSUI) está sem material de iluminação e saibro para a manutenção das vias. Os servidores que realizam a coleta de galhos e sacarias (material das lixeiras) enfrentam dificuldades.

    Rodoviária segue operando

    As viagens intermunicipais funcionam com os horários de sábado nos dias normais e, de domingo, no final de semana. A Estação Rodoviária de Pelotas adotou a suspensão do serviço de encomendas, enquanto a paralisação nas estradas permanecer.

    Reforço na segurança

    A fim de garantir o abastecimento da população nos postos que já contam com combustível, os órgãos de segurança manterão um reforço no entorno dos locais para evitar desentendimentos. As redes estão sendo orientadas a liberar 20 litros por veículo, como forma de distribuir a gasolina para mais pessoas e evitar o estoque do produto.




    Comentários