COLUNA CAMINHOS DA ZONA SUL – DIÁRIO DA MANHÃ – 12.12.2017

    CAMINHOS DA ZONA SUL

    www.caminhosdazonasul.com____________________Paulo Gastal Neto

    Baque – Foi duro golpe sofrido pelo azeite nacional em decorrência da auditoria promovida pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, através do LANAGRO (Laboratório Nacional Agropecuário). Cada vez mais nos convencemos de que a corrupção não está somente no Congresso Nacional, Poder Executivo e Judiciário. No meio empresarial ela está também muito presente. E foi justamente em meio a uma fase de crescimento e solidificação no mercado brasileiro, que os azeites nacionais sofreram uma forte fiscalização referente a sua qualidade. É dever informar também que os azeites importados e envasilhados no Brasil, assim como os importados já envasilhados no exterior também foram alvo da fiscalização.

    ***

    E aí? – Após as análises realizadas no LANAGRO, situado aqui no RS, o MAPA decidiu retirar do mercado 43 marcas de azeites de oliva considerados impróprios para o consumo, com indícios de fraude, isso mesmo fraude! Foram avaliadas 76 marcas de 84 empresas brasileiras. Segundo o MAPA, entre os problemas encontrados, o principal foi a presença de azeite “lampante” (não refinado) e outros óleos, como o de soja, que não são permitidos pela legislação. Em 311 amostras coletadas em todo o país também havia erros de informação nos rótulos. De abril a novembro de 2017 foram fiscalizadas 76 marcas e realizadas 240 ações fiscais em todo o Brasil. Das amostras encaminhadas ao laboratório oficial do MAPA, 33 apresentaram resultados dentro dos padrões de qualidade estabelecidos pelo ministério. Para o azeite de oliva, em 43 amostras, os exames laboratoriais resultaram em problemas, por se enquadrarem como “fora do tipo” ou “desclassificado”. O ministério já proibiu a comercialização e os produtos estão sendo retirados do mercado.

    ***

    Alerta aos consumidores – Praticamente 100% das marcas envasilhadas no Brasil apresentaram problemas, enquanto que nas marcas envasilhadas no país de origem são mínimos os índices de não conformidade. É um verdadeiro ‘tiro no pé’ do próprio produtor nacional, justamente em que há um crescimento da cultura no país, sobretudo aqui no RS. Que país de quinta categoria mesmo. Não são somente os políticos e juízes envolvidos em corrupção. Alerta: um frasco de azeite de oliva contendo 500 ml, raramente, será comercializado com preços inferiores a R$ 10. A lista dos azeites reprovados e dos aprovados estão no site:  www.caminhosdazonasul.com.br .

    ***

    PUBLICIDADE

    Para evitar alagamentos, o Sanep tinha como meta realizar a limpeza de 40.000 metros de canais de drenagem. Mas superou esse número e atingiu 80.000 metros, em uma ação que proporcionou um bom funcionamento do sistema de escoamento, durante a estação mais chuvosa do ano. Só que o trabalho ainda não terminou, afinal é preciso continuar esse esforço para a retirada de lama, lixo e entulhos que diminuem a capacidade de vazão das águas pluviais.

    É O SANEP FAZENDO O MELHOR PARA VOCÊ E PARA A NOSSA CIDADE!

    ***

    Show – Sucesso absoluto, mais uma vez, o Natal Doce Natal que começou no último dia 6 e teve neste domingo que passou a sua inauguração oficial. A iluminação e a decoração natalina na Praça Coronel Pedro Osório e no Mercado Central de Pelotas estão disponíveis ao público diariamente desde. Além disso, a partir das 20h30, diariamente, acontece show de luzes e águas dançantes. A árvore de Natal desse ano tem 15m de altura e um presépio em seu interior com os personagens natalinos. A Casa do Papai Noel estará aberta ao público até o dia 23 de dezembro, a partir das 18h, no Mercado Central, contando com o Carro do Papai Noel, esquetes teatrais e performances interativas.O Pelotas Doce Natal é realizado pela CDL Pelotas com tem o apoio da Prefeitura de Pelotas e patrocínio da Biscoitos Zezé. O financiamento é do Governo do Estado através da Secretaria da Cultura, Turismo, Esporte e Lazer pelo Pró-Cultura RS (LIC).

    ***

    Até a próxima!




    Comentários