INVESTIMENTOS NA HIDROVIA DO MERCOSUL É PAUTA EM BRASÍLIA

    lagoa mirim

    O reitor da Universidade Federal de Pelotas, Mauro Del Pino, e o diretor da Agência de Desenvolvimento da Lagoa Mirim, Gilson Porciúncula, estiveram em Brasília, para uma reunião que integrou membros de diversos ministérios para definirem estratégias para a gestão das barragens que estão sob responsabilidade da UFPel. A Universidade administra duas dessas estruturas na região: a Barragem do Arroio Chasqueiro, localizada em Arroio Grande, e a Barragem-Eclusa do Canal São Gonçalo, em Capão do Leão.

    Realizado no dia 25 de agosto, o encontro reuniu, na Secretaria Nacional de Irrigação, representantes dos ministérios da Educação, da Integração Nacional, do Planejamento, Orçamento e Gestão, das Relações Exteriores e dos Transportes. Também esteve presente o deputado federal Fernando Marroni.

    A principal pauta tratada na reunião foi a responsabilidade da administração e da gestão financeira das barragens. No caso da Barragem do Chasqueiro, o decreto que repassou a estrutura à UFPel após a extinção da Superintendência de Desenvolvimento da Região Sul (Sudesul) previa o pagamento, por parte da cooperativa de arrozeiros, do valor de amortização dos investimentos feitos pelo governo federal para a criação da estrutura. Atualmente, a equipe da Universidade, por meio da Agência Lagoa Mirim, estuda os valores já repassados para verificar como está o andamento desse processo.

    No entanto, é justamente por meio deste repasse que a Universidade mantém a manutenção da estrutura e a operação da Barragem-Eclusa. Antecipando-se ao momento em que o valor deixará de ser pago, a UFPel protocolou junto ao Ministério dos Transportes dois pedidos de recursos: um para a revitalização da estrutura, tais como, comportas, sistemas de acionamento e as janelas by-pass, além da construção de duas novas comportas, no valor de R$ 7,9 milhões, e outro, no valor de R$ 3,7 milhões, para financiar sua operação e manutenção por 24 meses.

    Mas, como encaminhamento da reunião realizada na última semana, o Ministério da Integração Nacional sinalizou a inclusão de uma rubrica orçamentária para o próximo ano para o apoio operacional da ALM e o Ministério dos Transportes ficou de analisar até esta semana a possibilidade de que o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) assuma a responsabilidade financeira da Barragem-Eclusa.




    Comentários

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    18 + 6 =

    Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.