Transcontinental inaugura centro logístico em Rio Grande

Em meio à turbulência que traz incertezas sobre a manutenção das atividades relacionadas a contratos com a Petrobras, uma boa notícia chega a Rio Grande. A Transcontinental Logística SA. inaugurou neste mês seu Centro Logístico Industrial Aduaneiro (CLIA), na zona retro portuária de Rio Grande.

O espaço será utilizado para desembaraço aduaneiro na importação e exportação de mercadorias e para armazenamento de produtos.

– O centro será uma alternativa para desafogar as operações no porto de Rio Grande – afirma o diretor-presidente da Transcontinental, Plinio Fraccaro.

Este é o primeiro CLIA na região disponível para importadores e exportadores do Estado, Brasil e Mercosul, e o 22º no país. O trabalho será realizado em conjunto com a Receita Federal.

Enquanto isso, a Wilson Sons assegura manter a intenção de levar adiante o projeto de construção de um estaleiro em Rio Grande, investimento de R$ 200 milhões. A empresa diz que aguarda a liberação da Secretaria de Patrimônio da União para uso da faixa de cais.

A unidade seria construída em área de 120 mil m², com capacidade de processamento de 13 mil toneladas de aço por ano. Pelo menos 800 novos empregos seriam gerados com o projeto.

Fonte: Marta Sfredo – Coluna + Economia – Jornal Zero Hora




Comentários

9 comments

  1. jorge martinez

    O golpe não funcionou a justiça fez voltar a utilização da área para um terminal de contêineres não queriam concorrência vão ter que devolver a área a história de que esperavam a liberação do cais e mentirosa agora vão ganhar concorrência o reinado acabou

  2. Rafael

    Aquela área destinada ao estaleiro quem tem direito de uso é o grupo Wilson Sons que é o mesmo do Tecon. Se não for instalado o estaleiro, não haverá outro terminal de container e sim a expansão do Tecon.

  3. Rafael

    Acabei de ler a notícia da decisão judicial envolvendo a área destinada ao estaleiro, confere mesmo. Acho até melhor mesmo ter outro terminal de container que esses sim tem movimentos o ano todo sem precisar de “encomendas” e geram mais empregos. Tem outras áreas dentro do próprio porto que se for o caso pode se instalar o estaleiro. Sendo um ou sendo outro torcemos que construam naquela área hoje tomada pelo mato algo que gere empregos e impostos para a cidade.

    • jorge martinez

      te peguei nessa tche e tem mais coisas quando se ta sozinho no mercado se relaxa mas quando temos concorrencia se fica esperto , toda a concorrencia faz bem alem do que vai gerar mais empregos e melhorar os salarios

  4. Maicon Martins

    Parabéns para cidade de Rio Grande e para Transcontinental Logistica pelo novo investimento que com certeza ajudará o desenvolvimento portuário da região .

  5. Rafael

    É verdade, por enquanto nem aqui o Caminhos da Zona Sul nem o Diário Popular mostrou essa reportagem. Tem tudo no site da prefeitura com detalhes se for o caso de postar. É uma notícia que não dá pra passar batido. O Diário Popular preferiu mostrar a outra parte do investimento que é a nova usina de Candiota e não mostrar o investimento de Rio Grande, que vai revolucionar a matriz energética do estado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

1 + onze =

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.